Richard Gere leva comida a navio humanitário, com 121 migrantes (vídeo)

Richard Gere partiu da ilha italiana de Lampedusa e levou comida ao navio que está à espera de autorização para desembarcar com 121 migrantes resgatados no Mediterrâneo há uma semana.

Richard Gere leva comida a navio humanitário, com 121 migrantes (vídeo)

Richard Gere partiu da ilha italiana de Lampedusa e levou comida ao navio que está à espera de autorização para desembarcar com 121 migrantes resgatados no Mediterrâneo há uma semana.

Richard Gere partiu da ilha italiana de Lampedusa e levou comida ao navio que está à espera de autorização para desembarcar com 121 migrantes resgatados no Mediterrâneo há uma semana. A Open Arms, Organização Não-Governamental (ONG) espanhola, divulgou diversas fotos nas quais se vê o ator e ativista a levar comida e provisões ao navio humanitário. “Finalmente, uma pequena boa notícia. Chegam alimentos ao #OpenArms e temos um companheiro de tripulação excecional, #RichardGere”, elogiou a organização na rede social Twitter.

LEIA DEPOIS
Governo declara crise energética: «O direito à greve não é ilimitado»

Richard Gere apelou a ajuda

O ator partiu da ilha italiana de Lampedusa, tendo afirmado estarem “todos bem”, depois de subir a bordo do navio humanitário e ser cercado por um grupo de jovens migrantes. “As pessoas que vemos neste navio estão aqui por causa do trabalho que a Open Arms desenvolve e a coisa mais importante para quem aqui está é chegar a um porto, sair do barco, pisar terra e começar uma nova vida”, defendeu. Richard Gere pediu apoio para que a Open Arms possa continuar a ajudar “estes irmãos e irmãs” que fogem de África à procura de um futuro na Europa.

Resgaste dos 121 migrantes

Desde a semana passada que a Open Arms está em águas internacionais à espera de receber autorização para desembarcar num porto seguro e pôr a salvo 121 migrantes resgatados no mar em duas operações diferentes.  Entretanto, as organizações SOS Mediterrâneo e Médicos Sem Fronteiras estrearam um novo navio de resgate, o Ocean Viking, que já salvou 85 migrantes no meio do mar, mas as equipas continuam à procura de um outro barco que partiu da Líbia ao mesmo tempo. O ministro italiano do Interior e líder da extrema-direita, Matteo Salvini, mantém há várias semanas os portos fechados às ONG, a quem acusa de favorecerem a imigração ilegal.

LEIA MAIS
Previsão do tempo para quinta-feira, 8 de agosto
Ator salva bebé preso em carro capotado

Impala Instagram


RELACIONADOS