Faz escudo humano e salva a mulher no tiroteio de Ohio [vídeo]

Jovem casal apanhado no tiroteio de Ohio mostra coragem de homem que fez escudo humano para salvar a mulher das chuva de balas.

Faz escudo humano e salva a mulher no tiroteio de Ohio [vídeo]

Jovem casal apanhado no tiroteio de Ohio mostra coragem de homem que fez escudo humano para salvar a mulher das chuva de balas.

As cenas que mostram Camryn Crowde a proteger a mulher, Brittany Bungey, deram a volta ao mundo. O jovem converteu-se num herói ao salvar a namorada e mãe da filha do tiroteio de Ohio, nos Estados Unidos da América. O casal foi apanhado no meio do tiroteio e quando Camryn percebeu que corriam risco de vida fez escudo humano. Colocou o corpo em cima do da mulher para salvá-la da morte. Não sofreram qualquer ferimento pois a rápida intervenção de Camryn salvou-lhes a vida. O rapaz rastejou com a mulher para uma zona protegida das balas perdidas e conseguiu evitar uma tragédia ainda maior. O casal estava numa das zonas mais movimentadas da cidade de Dayton, conhecida pelos inúmeros restaurantes e bares.

LEIA DEPOIS
Falta de médicos: Beja e Portalegre sem Urgência de Obstetrícia e Litoral Alentejano sem Cirurgia

Fez escudo humano porque a «filha precisa mais da mãe do que do pai e jamais conseguiria viver sem a minha mulher»

Festejam o aniversário de namoro e estavam vestidos de branco, o que os destacava ainda mais no meio da multidão. Quando o tiroteio começou, correram, mas Brittany tropeçou e caiu. «Quando me virei, vi alguém a apontar-nos uma arma e percebi que tinha de agir rapidamente. Pus-me em cima dela, a fazer escudo humano, para não que não fosse atingida. Pensei que se alguém tinha de morrer seria eu. A minha filha precisa mais da mãe do que do pai. Jamais conseguiria viver sem a minha mulher», contou aos jornalistas o mais recente herói norte-americano.

Irmã do atirador de Ohio, Megan, de 22 anos, foi a mais nova dos mortos

A irmã do atirador de Ohio, Megan, de 22 anos, foi a mais nova dos mortos, todos abatidos na mesma zona de bares, restaurantes e teatros em East 5th Street. Seis dos nove mortos de Ohio eram negros, disse a polícia, adiantando que, apesar de estar a ser investigada a possibilidade de se tratar de um crime de ódio, a rapidez das mortes torna improvável que tenha havido discriminação na escolha dos alvos. As autoridades adiantaram que, pelo menos, 27 pessoas ficaram feridas e precisaram de tratamento. Recorde-se que este tiroteio aconteceu poucas horas depois de um massacre num supermercado Walmart, no sul de El Paso, cidade fronteiriça com o México, que vitimou 20 pessoas.

LEIA MAIS
Câmara Municipal paga indemnização por acidente que deixou homem do lixo em estado grave [vídeo]
Professora que matou o marido com 79 facadas condenada a 19 anos de prisão

Impala Instagram


RELACIONADOS