Há 10 moedas de 2 euros em circulação que valem milhares e uma pode estar na sua carteira

Logo que o euro começou a circular que é permitido a cada país emitir moedas de dois euros diferentes. Existem algumas que valem fortunas.

As 10 moedas de dois euros podem valer autênticas fortunas, com uma valorização muito rápida. Cada país pode por ano emitir duas moedas de dois euros com um cunho nacional, podendo atingir bons valores monetários.

Outras raridades para além destas 10 moedas

De acordo com o The Guardian, estas são as 10 moedas de dois euros que valem bem a pena. Muitas destas já preciosidades, podem chegar aos 2 mil euros.

Também há moedas milionárias de 1 cêntimo

Esta moeda vale 6 mil euros e pode estar na sua carteira!
Esta moeda vale 6 mil euros e pode estar na sua carteira!

Erros de gravação no euro estão normalmente ligados a desvios eixo ou a pequenos defeitos de cunhagem. São casos raros, mas o das moedas de 1 cêntimo que também valem milhares de euros é bastante particular.

LEIA MAIS: Unhas de gel podem provocar cancro de pele. Saiba porquê

Especialistas em numismática andam eufóricos com a possibilidade de encontrarem uma destas moedas. Saiba como reconhecê-las aqui.

TAMBÉM LHE PODE INTERESSAR
Casa Pia – E Agora? | Grande Reportagem: Megaprocesso ou erro tremendo? [vídeo]

E se o Processo de pedofilia na Casa Pia tivesse sido um erro? ‘Arrependidos’ desmentem depoimentos, afirmam terem sido pagos para mentir e revelam ameaças de morte.

«Pai, és inocente de tudo quanto te acusam?» [Marta Cruz, filha de Carlos Cruz]
Na passada terça-feira, 26 de junho, o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem (TEDH) deu em parte razão ao apresentador Carlos Cruz. Para os juízes daquela instância supranacional, a aplicação da Justiça no processo Casa Pia falhou.

O TEDH concluiu que o Tribunal da Relação de Lisboa devia ter aceitado as novas provas apresentadas por Carlos Cruz no recurso. O que não aconteceu.

«Estão a lançar junto dos miúdos nomes falsos, com algumas ‘notazitas’ à mistura. Não são precisas muitas», Catalina Pestana

Entre estas novas provas estavam, por exemplo, a admissão de Teresa Costa Macedo de que mentiu no ‘lançamento’ do caso Casa Pia. Foi, aliás, condenada por «crimes de falsidade de testemunho no julgamento do processo Casa Pia».

A antiga secretária de Estado para a Família entre 1980 e 1983, com a tutela da maior instituição de acolhimento do País, não tinha identificado Carlos Cruz , como dissera, em fotografias de relatórios que guardara desde aqueles anos da década de 1980.

Veja esta grande reportagem, no vídeo que está a levantar polémica junto de toda a sociedade, AQUI.

Mais

RELACIONADOS