Sara Carbonero luta contra cancro nos ovários. Saiba os sintomas desta doença

Sara Carbonero está a lutar contra cancro maligno nos ovários. Saiba quais são os principais sintomas desta doença que mata 30 portuguesas todos os meses.

Sara Carbonero luta contra cancro nos ovários. Saiba os sintomas desta doença

Sara Carbonero está a lutar contra cancro maligno nos ovários. Saiba quais são os principais sintomas desta doença que mata 30 portuguesas todos os meses.

Todos os anos, em Portugal, são detetados 700 novos casos de cancro nos ovários. Só em 2018 morreram mais de 400 mulheres portuguesas. Esta terça-feira, 21 de maio, Sara Carbonero, jornalista e apresentadora espanhola, revelou nas redes sociais que está a lutar contra um cancro nos ovários.

«Quando ainda não recuperamos de um susto, a vida voltou a surpreender de novo. Desta vez tocou-me a mim essa pesada palavra de seis letras que ainda me custa escrever», começa por escrever a mulher de Iker Casillas.

A jornalista foi diagnosticada com a doença «há alguns dias» durante uma visita ao médico. «Os médicos descobriram um tumor maligno nos ovários e fui operada», acrescenta. Sara Carbonero refere que tudo correu muito bem, uma vez que o tumor foi diagnosticado cedo. «Mas ainda tenho alguns meses de luta enquanto continuo o tratamento», sublinha.

Esta notícia chega numa altura em que Iker Casillas encontra-se a recuperar depois de no passado dia 1 de maio ter sofrido um enfarte agudo do miocárdio durante uma sessão do treino do clube no centro de estágios do Olival. O jogador foi prontamente socorrido e encaminhado para o Hospital CUF Porto, onde permaneceu internado durante 5 dias, estando agora em casa.

Cancro do Ovário é um dos tumores malignos mais comuns entre as mulheres

Com 70% de mortalidade, o cancro do ovário é um dos cancros ginecológicos mais letais e mata cerca de 30 mulheres todos os meses em Portugal. As sociedades portuguesas de Ginecologia, Senologia e Genética Humana, a Liga Portuguesa contra o Cancro e a Evita – Associação de apoio a Portadores de Alterações nos Genes relacionados com Cancro Hereditário – revelam, em comunicado, que a predisposição genética é um importante fator de risco para o desenvolvimento deste tumor.

«Cerca de 85% do cancro do ovário é esporádico e cerca de 15% é hereditário, pelo que é importante que as mulheres estejam atentas à sua história familiar porque este é evitável», afirma Gabriela Sousa, do conselho científico da Sociedade Portuguesa de Oncologia (SPO), em declarações à Lusa, sublinhando a importância de prevenir que pessoas saudáveis venham a ter a doença.

«Fica mais barato fazer prevenção do que fazer tratamento», acrescentou.

Para a prevenção, diversas sociedades científicas alertam para a importância do teste genético na prevenção e tratamento do cancro do ovário. «Impõem-se fazer o rastreio genético pois este teste, obrigatório para quem é tratado, se for positivo, é obrigatório encaminhar para consulta de genética médica os familiares em risco de poderem herdar essa alteração, porque esses, que não têm doença, têm de fazer medidas de vigilância e redutoras de risco para evitar que venham a tê-la», considera Gabriela Sousa.

«Hoje em dia há medicamentos que foram desenvolvidos no sentido de beneficiar um grupo de mulheres que é pequeno, que são quem teve cancro do ovário e tem esta mutação genética.»

Sintomas cancro do ovário

Os sintomas desta doença podem ser comuns a outras doenças. Devido à localização abdominal dos ovários, os sintomas desta doença são mais centrados nesta zona do que pélvicos. Dor ou inchaço abdominal, pélvico, das costas ou pernas; dor pélvica; problemas gastrointestinais como indigestão, diarreia, prisão de ventre, gases ou arrotos excessivos. Estes são alguns dos sintomas. Veja aqui sete outros sintomas que, se tiver, deverá ir imediatamente ao ginecologista.

LEIA MAIS

Doentes com cancro morrem à espera de análises do IPO

Sara Carbonero deu entrada no hospital para ser operada novamente

Impala Instagram


RELACIONADOS