Mulher assassinada em Carrazeda de Ansiães. Sobe para 30 o número de vítimas de violência doméstica

O principal suspeito do crime é o companheiro da vítima, de 54 anos, que já foi detido, disseram fontes dos bombeiros e da GNR.

Mulher assassinada em Carrazeda de Ansiães. Sobe para 30 o número de vítimas de violência doméstica

Mulher assassinada em Carrazeda de Ansiães. Sobe para 30 o número de vítimas de violência doméstica

O principal suspeito do crime é o companheiro da vítima, de 54 anos, que já foi detido, disseram fontes dos bombeiros e da GNR.

Uma mulher de 44 anos foi morta à facada esta sexta-feira, 11 de outubro, em Samorinha, Carrazeda de Ansiães, no distrito de Bragança. O principal suspeito do crime é o companheiro da vítima, de 54 anos, que já foi detido, disseram fontes dos bombeiros e da GNR. «Tratou-se de um crime passional e estão a ser desenvolvidas todas as diligências para apurar as circunstâncias», confirma fonte oficial da PJ da directoria do Porto ao jornal Público. Sobe assim para 30 o número de vítimas de violência doméstica só este ano, avança a mesma publicação.

LEIA DEPOIS

Previsão do tempo para sábado, 12 de outubro

Suspeito mata mulher e fere homem com gravidade

Segundo fonte da GNR, no âmbito da mesma ocorrência há ainda a registar um ferido grave. «À chegada ao local deparámo-nos com dois feridos em estado grave. Um dos feridos era uma mulher, que acabou por falecer no local. A segunda vítima é um homem, que foi transportado por via terrestre para a Unidade Hospitalar de Vila Real», disse à Lusa o comandante dos bombeiros de Carrazeda de Ansiães, Abílio Félix.

O comandante dos bombeiros conta que as vítimas foram encontradas na via pública, num cruzamento entre um caminho rural e a estrada municipal que liga Carrazeda de Ansiães a Samorinha, e o suspeito recorreu ao «uso de uma arma branca». No local estiveram sete operacionais dos bombeiros, apoiados por quatro veículos, bem como uma ambulância do Suporte Imediato de Vida (SIV) do Instituto Nacional de Emergência Médica e a equipa médica do helicóptero do INEM, estacionado em Macedo de Cavaleiros.

Em 2018, 39 pessoas morreram vítimas de violência doméstica

Em 2018, o Governo registou 39 homicídios que ocorreram em contexto de violência doméstica. Apenas 28 foram noticiados. O Relatório Anual de Segurança Interna (RASI) de 2018 revela que foram feitas nesse ano 26.432 participações de violência doméstica. Para este ano, ainda não há números oficiais. As 30 mortes – 24 mulheres e seis homens – resultam de contas feitas com base nas notícias publicadas desde o início de 2019, pelo que o número pode ainda ser maior.

LEIA MAIS

Duas mulheres morreram às mãos do marido em 24 horas

Impala Instagram


RELACIONADOS