Mulher desfigurada por doença rara encontra o amor após vida de sofrimento

Uma mulher que sofre de Xerodermia Pigmentosa, doença que lhe marcou todo o corpo e a deixou desfigurada, encontrou o amor e a felicidade.

Mulher desfigurada por doença rara encontra o amor após vida de sofrimento

Uma mulher que sofre de Xerodermia Pigmentosa, doença que lhe marcou todo o corpo e a deixou desfigurada, encontrou o amor e a felicidade.

Káh Felipe, mãe de três filhos, tem uma doença genética denominada por Xerodermia Pigmentosa, que a impede de estar exposta aos raios ultra violetas, que lhe marcam a pele. A mulher teve uma vida normal até aos sete anos, altura em que se manifestaram os primeiros sintomas. Lesões graves um pouco por todo o corpo começaram a surgir sem explicação aparente. Apesar de ter sido submetida a dezenas de cirurgias, a doença agravou-se. O corpo foi ficando cada vez mais marcado. «Todo o meu corpo está repleto de marcas e cicatrizes. Tive uma vida cheia de sofrimento e a única coisa boa que tinha, até ter conhecido o amor verdadeiro foram os meus filhos. Foram eles que sempre me deram força para lutar e não desistir de viver», conta.

LEIA DEPOIS
Use Feng Shui na mesa de trabalho e terá mais sucesso

Mulher tem três filhos fruto de relações falhadas

Os três filhos, Gabrielly, Kauanny e Gabriel, são o produto de relações falhadas e pautadas por sofrimento e humilhação. Contudo, a mulher conseguiu encontrar «o amor verdadeiro». «Agora posso dizer que sou feliz, mas continuo a sofrer quando percebo e ouço as pessoas dizerem que não entendem por que o meu marido quer estar comigo e nos chamam o belo e a monstra», confessa. Foi nas redes sociais que Káh Felipe conheceu o agora marido. Edmilson viu as fotografias Káh e apaixonou-se apesar do aspeto físico desfigurado.

«No início, achei que estava a gozar comigo. Dizia que eu era linda e eu sei que não sou»

Começou a enviar-lhe mensagens a pedir-lhe para conhecê-la. «No início, achei que estava a gozar comigo. Dizia que eu era linda e eu sei que não sou. Com o passar das semanas, e porque ele não desistiu do encontro, comecei a acalentar o sonho de tudo ser real e de alguém gostar mesmo de mim para lá das minhas cicatrizes», afirma. O casal, ela americana e ele brasileiro, deu o nó no início deste ano e a jovem foi novamente mãe há poucos dias.

LEIA MAIS
Janeiro é o melhor mês do ano para arranjar namorado
Gémeos nascem em dias, meses e anos diferentes

Impala Instagram


RELACIONADOS