Diana Fialho e Iuri Mata pediram nulidade do processo

Diana Fialho e Iuri Mata pediram, esta manhã no tribunal do Barreiro, a nulidade do processo com base na ausência do relatório da autópsia.

Diana Fialho e Iuri Mata pediram nulidade do processo

Diana Fialho e Iuri Mata pediram nulidade do processo

Diana Fialho e Iuri Mata pediram, esta manhã no tribunal do Barreiro, a nulidade do processo com base na ausência do relatório da autópsia.

Diana Fialho e Iuri Mata, acusados de assassinarem Amélia Fialho, mãe adotiva de Diana, saíram hoje dos estabelecimentos prisionais onde se encontram para serem presentes no tribunal do Barreiro para o debate instrutório. Ambos podiam ter prescindido de estar presentes mas preferiram assistir.

De acordo com a advogada de Diana Fialho, em declarações ao Linha Aberta, os suspeitos pela morte de Amélia Fialho pediram a nulidade do processo. Os dois suspeitos baseiam-se na ausência do relatório da autópsia, uma vez que não foi possível realizar a autópsia ao corpo da professora [Recorde-se que o corpo de Amélia Fialho foi queimado num descampado]. Caso o Tribunal entenda que, realmente, há nulidade por falta de provas, Diana Fialho e Iuri Mata podem ser ‘devolvidos’ à liberdade e nem sequer ir a julgamento.

A decisão ao pedido de Diana Fialho e Iuri Mata será conhecida no dia 10 de maio. Caso o tribunal não valide a nulidade, os suspeitos podem recorrer.

Mãe biológica de Diana não acredita que a filha seja um monstro

Ângela Rodrigues, mãe biológica de Diana Fialho, falou ao Correio da Manhã onde assumiu não acreditar que esta seja um monstro.  A suspeita foi adotada aos nove anos pela professora de físico-química. Nessa altura, a jovem que tem hoje 24 anos  já se encontrava numa instituição.

A mulher, à mesma publicação, diz que os primeiros anos de Diana foram bastante difíceis e que foram abandonadas pelo progenitor. Já com um novo companheiro mas sem dinheiro para manter a filha perto de si, Ângela acabou por perder a guarda de Diana, embora tentasse «sempre ir lá vê-la [ à instituição ]».

A mulher recusa a ideia de ter abandonado a filha mas admite até que quando viu a notícia da morte de Amélia na televisão, não reconheceu a filha biológica. «Está diferente. Não parece a Diana pequenina, mas passaram muitos anos», disse.

LEIA MAIS

Irmã biológica de Diana Fialho conta o que sofreu às mãos da assassina

Cinema na prisão. Diana Fialho assiste a filme ao lado de Pedro Teixeira e Benedita Pereira

Previsão do tempo para sábado, 4 de maio

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS