Corpo de Vincent Lambert já foi entregue à família

O corpo de Vincent Lambert, paciente tetraplégico que estava em estado vegetativo há 11 anos e que morreu na passada quinta-feira, já foi entregue à sua mulher.

Corpo de Vincent Lambert já foi entregue à família

Corpo de Vincent Lambert já foi entregue à família

O corpo de Vincent Lambert, paciente tetraplégico que estava em estado vegetativo há 11 anos e que morreu na passada quinta-feira, já foi entregue à sua mulher.

O corpo de Vincent Lambert, paciente tetraplégico que estava em estado vegetativo há 11 anos e que morreu na passada quinta-feira, já foi entregue à sua mulher. De acordo com o Le Parisien, que cita o procurador da República de Reims, «o corpo de Vincent Lambert foi devolvido a Rachel Lambert e a permissão para o seu enterro foi emitida ao final da tarde».

O corpo de Vincent foi entregue de forma discreta ao final da tarde da passada sexta-feira numa cidade no leste de França. O funeral  deverá decorrer nos próximos dias, numa cerimónia que se prevê discreta e apenas para a família.

O procurador de Bourrette já fez saber que foi aberta uma investigação para apurar as causas da morte de Vincent de forma a verificar se o tratamento concedido ao ex-enfermeiro estava de acordo com a lei. Segundo o Le Prisien, a investigação visa fornecer aos familiares as verdadeiras causas da morte

Vincent Lambert ficou tetraplégico em 2008

O enfermeiro de psiquiatria francês, de 42 anos, ficou tetraplégico e em estado vegetativo em 2008, na sequência de um acidente de viação, altura em que teve início uma longa batalha  judicial entre a sua mulher, seis dos seus irmãos e um sobrinho, que queriam que as máquinas fossem desligadas, e os seus pais que, como católicos praticantes, defendiam a manutenção do suporte de vida.

Em 2011, os médicos afastaram qualquer possibilidade de melhorias e, em 2014, o seu estado foi classificado como vegetativo.

Em maio passado, os tratamentos foram mesmo parados. No entanto, o Tribunal de Recurso de Paris ordenou o seu recomeço de forma a manter Vincent Lambert vivo, até que a ONU tomasse posição sobre a questão a pedido dos pais do doente.

No final do passado mês de junho, o Tribunal de Cassação decidiu que os médicos podiam parar de alimentar Vicent, colocando um ponto final na discussão de 11 anos entre a esposa do doente e os pais do mesmo. Através de e-mail, os profissionais de saúde pedem aos familiares que, nesta última fase, assegurem que «apoio ao senhor Lambert seja o mais pacífico, íntimo e pessoal possível».

LEIA MAIS

Onze bebés morrem em hospital vítimas de infeção bacteriana

Morreu Stephanie Niznik. Atriz tinha 52 anos

Previsão do tempo para domingo

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS