IPO Agenda Solidária | Saiba como ajudar a construir novo edifício

Nesta quarta edição, as receitas da Agenda Solidária 2020 revertem para a construção do «novo edifício de cuidados ambulatórios do IPO Lisboa».

IPO Agenda Solidária | Saiba como ajudar a construir novo edifício

IPO Agenda Solidária | Saiba como ajudar a construir novo edifício

Nesta quarta edição, as receitas da Agenda Solidária 2020 revertem para a construção do «novo edifício de cuidados ambulatórios do IPO Lisboa».

A Agenda Solidária IPO 2020 é apresentada esta quarta-feira, 16 de outubro, pelo Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Francisco Ramos, e pelo Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina. Nesta quarta edição, as receitas da agenda –  que desde 2017 já permitiram angariar cerca de 150 mil euros – revertem para a construção do «novo edifício de cuidados ambulatórios do IPO Lisboa».

À semelhança dos anos anteriores, a agenda conta com a colaboração de 12 personalidades que, desta vez, foram desafiadas a escreverem um texto sobre «a alegria das pequenas coisas». Chef Kiko, Eduardo Madeira, Conceição Queiroz, Luísa Ducla Soares, Francisco Louçã, Tânia Ribas de Oliveira, Isabel Soares, Isabel Stilwell, Ana Bacalhau, Fernando Medina, José Luís Peixoto e Francisco Ramos são os rostos que se juntam a esta causa solidária e  «contam pequenos momentos que marcam toda uma vida». As ilustrações são da autoria de Joana Rosa Bragança.

LEIA DEPOIS
Dia Mundial da Coluna: Combata as dores de costas com estes exercícios

Conceição Queiroz recorda morte da mãe

A jornalista Conceição Queiroz partilhou a sua visão sobre «a alegria das pequenas coisas» e revelou «ser ligada aos detalhes». «Sou atenta aos progressos da ciência, ao que ela tem para oferecer. Cancros, doenças cardiovasculares, qualquer avanço dá-me nova esperança», partilha, recordando que a mãe morreu de cancro no colo útero.

«A minha partiu sem que a ciência pouco ou nada fizesse por ela, hoje já seria diferente. Um cancro no colo do útero, que nunca encarou como sentença de morte, detetado atempadamente, sem metástases, tratável», começa por escrever, revelando que também a mãe era uma mulher da ciência. «Vítima de erro médico, o cirurgião chorou compulsivamente e assumiu as falhas, eu não queria acreditar. A sua fraqueza desarmou-me, conseguiu inexplicavelmente sossegar-me. No meio do caos, o detalhe, a força da verdade.»

Atualmente, Conceição Queiroz afirma dar valor «às pequenas grandes coisas» do dia a dia. «A alegria transforma-te.

LEIA MAIS
Previsão do tempo para quarta-feira, 16 de outubro

Impala Instagram


RELACIONADOS