Hospital condenado por tentar “curar” homossexual

Hospital psiquiátrico de Zhumadian, na China, condenado por impor tratamento a pessoa diagnosticada com “problemas de orientação sexual”.

Hospital condenado por tentar

Hospital condenado por tentar “curar” homossexual

Hospital psiquiátrico de Zhumadian, na China, condenado por impor tratamento a pessoa diagnosticada com “problemas de orientação sexual”.

M. yu, um homem que pediu o divórcio depois de assumir a sua orientação sexual, foi submetido a uma terapia, durante 19 dias, num hospital psiquiátrico, na China.

Depois de ter sido diagnosticado com “problemas de orientação sexual” e admitido na unidade de saúde o homem foi impedido de sair e foi sujeito a tratamentos cruéis. Esteve amarrado à cama do hospital, sendo obrigado a tomar comprimidos. Sobre ameaça de espancamento.

Segundo a France-Press, que cita o documento com a sentença do tribunal,  o tratamento teria a finalidade de corrigir a orientação sexual de M. Yu. Terapia que não teve qualquer resultado.

“Esta condenação é importante para a comunidade homossexual porque nenhuma lei oferece protecção” afirmou Peng Yanhui, responsável por uma organização que defende os direitos LGBT, na China.

 A China retirou a homossexualidade da lista de doenças mentais em 2001.

No entanto, muitas são as pessoas que continuam a ser alvo de descriminação e de tratamentos deste género. Sem qualquer eficiência.

Impala Instagram

Mais

RELACIONADOS