FC Porto investigado por pagamento de prémios a adversários do Benfica

Ministério Público vai «analisar e investigar» denúncia anónima no DCIAP, segundo a qual o FC Porto pagará aos adversários que vencerem ou empatarem com o Benfica.

O Ministério Público vai «analisar e investigar os factos» de uma denúncia apresentada no DCIAP e «proceder criminalmente contra os seus autores, se para isso houver fundamento». A denúncia, anónima, dá conta, no documento que o Portal de Notícias teve acesso, de que o agente desportivo da cidade do Porto Pedro Pinho, o antigo árbitro e comentador atual do Porto Canal António Perdigão, o administrador da SAD do FC Porto Adelino Caldeira e o agente de jogadores de futebol e filho do presidente do FC Porto Alexandre Pinto da Costa serão «suspeitos» de «oferecerem 200 mil euros por vitória às equipas que jogarem contra o Benfica».

«É mais uma denúncia anónima sem pés nem cabeça», considera o FC Porto

Francisco J. Marques, diretor de comunicação do FC Porto, nega os factos denunciados. «O FC Porto não faz pagamentos a ninguém que não sejam seus funcionários ou trabalhadores e ao Fisco e essas coisas. O FC Porto não faz isso. Ponto final. É mais uma denúncia anónima sem pés nem cabeça», considera J. Marques, que não se alongou por «estar a entrar para uma reunião».

«200 mil euros por vitória, 145 mil por empate»

«Três testemunhas serão chamadas ao Ministério público nas próximas horas», revela fonte ao nosso site, para investigação da denúncia apresentada do DCIAP. «Nesta época», 2018/19, terá havido já «ofertas aos jogadores do Belenenses e do Moreirense». «Pagaram esse valor», afirma o denunciante. «Em caso de empate, ofereceram 145 mil euros. Segundo fonte chegada à administração, o FC Porto tem cerca de 6 milhões de euros para gastar em incentivos esta época». O «Sporting CP fica fora destas ofertas», lê-se na denúncia que o MP estará já a investigar.

Conhecimento dos factos chegou por telefone

De acordo com o denunciante, os factos chegaram-lhe «por telefonema», a que o Portal de Notícias também teve acesso. Nessa chamada telefónica gravada, incitariam o denunciante a «fazer o mesmo», propondo prática igual para com «o presidente do Benfica». O Denunciante terá recusado. «São procedimentos com que não pactuo.»

Juntamente com a gravação desta chamada telefónica, o DCIAP recebeu outros «documentos». Neles, constarão o «escritório de advogados no Porto» onde haverá «dinheiro líquido» para os pagamentos dos alegados prémios às equipas que derrotem ou empatem contra o Benfica.

Escritório de advogados também terá «comprado» os e-mails

Na denúncia recebida pelo DCIAP que o MP já terá começado a investigar afirma-se ainda que o escritório de advocacia apontado para o alegado pagamento destes prémios de incentivo contra o Benfica (denominado como ‘caixa forte do FCP’) será também responsável por «efetuar o pagamento dos e-mails, juntamente com Pedro Pinho».

Texto: Luís Martins | WIN

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

FC Porto investigado por pagamento de prémios a adversários do Benfica

Ministério Público vai «analisar e investigar» denúncia anónima no DCIAP, segundo a qual o FC Porto pagará aos adversários que vencerem ou empatarem com o Benfica.