Há cada vez mais pessoas a casarem-se consigo mesmas. Saiba o que é a Sologamia

Está à espera da pessoa certa para se casar? E se a sua “alma gémea” estiver literalmente à sua frente… no espelho? Sim, é exactamente o que está a pensar: e se se casasse consigo próprio?

Há cada vez mais pessoas a casarem-se consigo mesmas. Saiba o que é a Sologamia

Está à espera da pessoa certa para se casar? E se a sua “alma gémea” estiver literalmente à sua frente… no espelho? Sim, é exactamente o que está a pensar: e se se casasse consigo próprio?

Apesar de parecer estranho ao início, cada vez mais, o movimento “Sologamy” tem mais adeptos no mundo inteiro.

O conceito é simples: afirmar que se é um ser completo e que não se necessita de uma “outra metade” para se ser uma pessoa concretizada ou feliz. “Sologamy” nasceu do cansaço e pressão que muitas pessoas, homens e mulheres, sentem quando lhes perguntam, incessantemente, quando é que planeiam casar-se.

“Eu descreveria (Sologamy) como um movimento de pessoas que dizem ‘sim’ a si próprios. Quer dizer que nós somos suficientes, mesmo que não estejamos numa relação com alguém”, explicou Erika Anderson, uma mulher que se casou, recentemente, consigo própria.

No casamento, Erika usou um vestido branco tradicional, levou um bouquet de flores, convidou todos os amigos e família e, a única diferença, é que não tinha ninguém a esperá-la no altar. Erika Anderson ainda revelou que considerou o dia do casamento como uma celebração à independência e que recomenda a cerimónia a todos.

Mas, atenção! Casar-se consigo mesmo não é necessariamente sinónimo de ficar solteiro para sempre. A ideia deste casamento não é entrar em celibato, mas sim, constatar, simbolicamente, que deve colocar-se sempre em primeiro lugar.

Clique play, conheça todos os pormenores da história de Erika e se ficar convencido o ImpalaNews deixou-lhe a papinha toda feita, na galeria, com um shopping low-cost com tudo o precisa para casar-se já amanhã.

 

Impala Instagram


RELACIONADOS