Luciana Abreu sobre Daniel Souza: «Não me deu o divórcio. Ainda usa o meu nome»

Luciana Abreu esteve à conversa com o nosso site na gala dos Globos de Ouro, realizada este domingo à noite, e levantou um pouco do véu sobre o sucedido no Tribunal de Família e Menores de Cascais a 24 de setembro.

Luciana Abreu sobre Daniel Souza: «Não me deu o divórcio. Ainda usa o meu nome»

Luciana Abreu esteve à conversa com o nosso site na gala dos Globos de Ouro, realizada este domingo à noite, e levantou um pouco do véu sobre o sucedido no Tribunal de Família e Menores de Cascais a 24 de setembro.

Luciana Abreu e Daniel Souza estão a braços com a Justiça para definir questões relacionadas com o divórcio e a regulação das responsabilidades parentais das filhas de ambos, Amoor e Valentine, de um ano e meio. A cantora esteve à conversa com o Portal de Notícias, na gala do Globos de Ouro, realizada este domingo à noite, e levantou um pouco do véu sobre o sucedido no Tribunal de Família e Menores de Cascais a 24 de setembro.

LEIA DEPOIS
Espanha. Madrasta de Gabriel condenada a prisão perpétua

Luciana Abreu: «Ainda usa o meu nome»

«Em relação ao Daniel, a guarda das meninas é minha. Está tudo esclarecido excepto o julgamento da violência domestica. Falta resolver essa questão», referiu. Quem não esteve presente na audiência foi Daniel Souza, por questões profissionais, tendo-se feito representado pelo advogado Rui Bacelar. Por isso mesmo, «tem 30 dias para contestar porque é que não me deu o divórcio. Ainda usa o meu nome. Não quis retirar o nome», acrescentou.

Daniel Souza e Luciana Abreu anunciaram o fim do casamento em março deste ano, depois de 16 meses de união. A cantora tem ainda processos a decorrer em tribunal nos quais está envolvido o seu primeiro marido, o futebolista Yannick Djaló.

«O tribunal obrigou-o a ser pai»

Já sobre a audiência da regulação do poder paternal das filhas mais velhas do rosto da SIC, Lyonce, de oito anos, e Lyannii, de sete, frutos do casamento já terminado com Yannick Djaló, a artista revela:  «Aquilo que ficou decidido foi aquilo que eu já há muito tempo pedia e exigia para ele cumprir… com as suas obrigações de pai. O tribunal obrigou-o a ser pai. A visitar as meninas», contou. «Ele tornou-se num desconhecido e elas não demonstram grande interesse, porque já são crescidas e não têm memória [do passado]. Também já  têm conhecimento de certas coisas que eu não consigo esconder», terminou.

Texto: Ana Filipe Silveira com Márcia Alves; Fotos: Reprodução Instagram

LEIA MAIS
Bárbara Guimarães emociona Coliseu dos Recreios com discurso inspirador

Impala Instagram


RELACIONADOS