Nadia Murad e Denis Mukwege Escrava sexual do Estado Islâmico e ginecologista ganham prémio Nobel da Paz

Decisão baseada nos esforços de Nadia Murad e Denis Mukwege para acabar com a violência sexual nos conflitos e guerras

O Prémio Nobel da Paz foi atribuído, esta sexta-feira, dia 5 de outubro, ao médico congolês Denis Mukwege e à ativista de direitos humanos e antiga escrava sexual Nadia Murad.

O ginecologista Denis Mukwege trata mulheres e crianças vítimas de violência sexual na República Democrática do Congo. Nadia Murad, da etnia yazidi, do Iraque, é uma  antiga escrava sexual do grupo terrorista Estado Islâmico. Ambos se destacaram na luta contra o tráfico sexual de mulheres e receberam o prémio Nobel da Paz de 2018. O anúncio foi feito às 10h00 desta sexta-feira, 5 de outubro.

Os cinco membros do comité norueguês tiveram de decidir entre os 331 candidatos (pessoas ou organizações). 

Saiba mais aqui. 

 

Fotos: D.R. 

Veja mais aqui! www.vip.pt


RELACIONADOS

Nadia Murad e Denis Mukwege Escrava sexual do Estado Islâmico e ginecologista ganham prémio Nobel da Paz

Decisão baseada nos esforços de Nadia Murad e Denis Mukwege para acabar com a violência sexual nos conflitos e guerras