Família de Valentina em guerra pela guarda das duas irmãs

Crianças estão aos cuidados de tios de Sandro, pai de Valentina, mas a família de Márcia, mulher deste, também quer a custódia das crianças, de 7 meses e de 4 anos.

Família de Valentina em guerra pela guarda das duas irmãs

Família de Valentina em guerra pela guarda das duas irmãs

Crianças estão aos cuidados de tios de Sandro, pai de Valentina, mas a família de Márcia, mulher deste, também quer a custódia das crianças, de 7 meses e de 4 anos.

Duas irmãs de Valentina, uma com quatro anos e outra com sete meses, estão no centro de uma guerra entre familiares da menina que foi assassinada pelo pai e pela madrasta. As crianças estão aos cuidados de tios de Sandro, pai de Valentina, mas a família de Márcia, mulher deste, também quer a custódia, avança o Correio da Manhã. O mesmo jornal explica que esta luta, que seguirá para os tribunais, poderá levar a bebé a ser entregue à mãe, detida na cadeia de Tires, uma vez que o estabelecimento admite que crianças até aos três anos possam estar com as progenitoras.

LEIA DEPOIS
Suécia falha estratégia e imunidade de grupo não é alcançada

Valentina foi encontrada sem vida a 10 de maio

Valentina foi dada como desaparecida na manhã de quinta-feira, 7 de maio, depois de uma denúncia do pai no posto da GNR de Peniche. Após cerca de três dias de buscas, a PJ de Leiria deteve, no domingo, dia 10 de maio, o pai e a madrasta da vítima, cujo corpo foi encontrado numa mata na Serra D’el Rei, no concelho de Peniche. Sandro Bernardo está acusado do homicídio qualificado e violência doméstica. Márcia está igualmente acusada de homicídio qualificado. Ambos os arguidos estão ainda acusados do crime de profanação de cadáver.

Texto: Ana Filipe Silveira

LEIA AGORA
Ex-jogador do Vitória de Guimarães encontrado morto em casa [fotos e vídeo]

Impala Instagram


RELACIONADOS