Reformado acusado de 133 crimes sexuais contra enteada com deficiência

Idoso de 71 anos abusava sexualmente da enteada e de uma amiga, ambas menores e portadoras de deficiência mental. Foi denunciado pela namorada, mãe de uma das vítimas.

Reformado acusado de 133 crimes sexuais contra enteada com deficiência

Reformado acusado de 133 crimes sexuais contra enteada com deficiência

Idoso de 71 anos abusava sexualmente da enteada e de uma amiga, ambas menores e portadoras de deficiência mental. Foi denunciado pela namorada, mãe de uma das vítimas.

Um reformado, de 71 anos foi acusado pelo Ministério Público de 133 crimes – 129 de abuso sexual de crianças, dois de importunação sexual e outros dois de atos sexuais com adolescentes.

As vítimas são a enteada do agressor e uma amiga desta, ambas menores e portadoras de deficiência mental. Os crimes ocorreram ao longo de quase dois anos, entre início de 2019 e outubro de 2020.

Foi nessa altura que a namorada do homem se apercebeu da situação que tanto a filha, de apenas 13 anos, como uma amiga, de 14, experienciaram e acabou por fazer queixa às autoridades. A secção de crimes sexuais da PJ de Lisboa ficou com a investigação e deteve o suspeito em dezembro.

Depois de um período em prisão preventiva, aguarda julgamento com obrigação de permanência na habitação, sob vigilância eletrónica, que além de controlar a medida de coação serve para o impedir de contactar as vítimas.

Maioria dos abusos tiveram a enteada como alvo

O elevado número de crimes deduzidos contra o arguido corresponde a cada situação descrita pelas vítimas, e pelo próprio, em que terão ocorrido abusos sexuais. A maioria (129) foram cometidos sobre a enteada.

A menor, com 70% de incapacidade mental atribuída, começou a ser atacada aos 13 anos. A amiga, de 14, foi alvo do predador sexual por duas vezes, o que a lei considera crimes contra adolescentes devido à idade da vítima.

Tal como escreve o CM, já reformado, o idoso aproveitava os momentos a sós com as jovens para cometer os abusos. Por isso, o Ministério Público pede que seja inibido de adotar ou sequer acolher crianças por um período entre 5 a 25 anos, como pena acessória.

LEIA AINDA
Guerra de gangues faz 2 mortos e 7 feridos em menos de 48 horas [vídeo (+18)]
Adolescente de 16 anos condenado por estripar elemento de grupo rival
‘Slide’ apanhou quatro anos e meio de prisão por ataques à facada e com armas de fogo. Desde os 15 que seria o cabecilha de um gangue da Amadora. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS