Padre acusado de abusar de freira

Padre acusado de abusar de freira

Padre é demitido do Vaticano depois de ser acusado de abusar de freira. Hermann Geissler renunciou ao cargo de sacerdote e o pedido foi aceite.

O padre Hermann Geissler abandonou o cargo na Congregação para a Doutrina da Fé. A renúncia é feita depois do sacerdote austríaco ter sido acusado de abusar uma freira durante uma confissão em 2009.

O Vaticano explica em comunicado que Geissler pediu na segunda-feira ao prefeito Luís Ladaria Ferrer «para abandonar o seu serviço». O pedido foi aceite.

«O padre Geissler deu esse passo para limitar os danos já causados à Congregação e à sua comunidade, e defende que a acusação contra ele não é verdadeira e pede que o processo canónico continue», lê-se no comunicado.

O padre fica ainda sujeito a apresentar-se em eventuais ações judiciais.

Freira acusa padre durante conferência

Hermann Geissler foi acusado pela freira alemã Doris Wagner-Reisinger de abusos durante uma confissão, em 2009, em Roma.

A acusação tornou-se pública, em novembro do ano passado, depois de a ex-freira ter revelado o crime numa conferência sobre mulheres e abuso sexual de clérigos, que teve lugar em Roma.

LEIA MAIS
A mensagem emocionada da avó de Julen: «Oliver, cuida do teu irmão»
Previsão do tempo para quarta-feira, 30 de janeiro de 2019

 

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS