Mulher espancada durante quatro horas no primeiro encontro

O caso está a chocar o Brasil. Elaine Caparróz e Vinícius Batista Serra conversavam há oito meses através das redes sociais. Ela está internada em estado grave

Mulher espancada durante quatro horas no primeiro encontro

Mulher espancada durante quatro horas no primeiro encontro

O caso está a chocar o Brasil. Elaine Caparróz e Vinícius Batista Serra conversavam há oito meses através das redes sociais. Ela está internada em estado grave

Elaine Caparróz, de 55 anos, foi espancada durante quatro horas pelo advogado Vinícius Batista Serra, de 27 anos, com quem se encontrava pela primeira vez na noite de sábado, dia 16. O ataque durou cerca de quatro horas e só parou quando os vizinhos ouviram pedidos de socorro e chamaram a polícia. No local onde decorreu o espancamento, as paredes cheias de sangue e o estado do apartamento deixam imaginar o horror que a mulher ali viveu. A história que virou pesadelo começa há oito meses. Elaine e Vinícios conhecem-se nas redes sociais e passam a falar diariamente. O primeiro encontro só viria a acontecer no  sábado, quando a mulher o convidou para jantar no seu apartamento, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

Depois de espancada, foi socorrida por vizinhos, mas até esse auxílio demorou

«Eles já conversavam há oito meses. Ela acompanhava-o na rede social, tinha amigos em comum, sentiu-se à vontade para encontrá-lo. Comprou queijos e vinhos para recebê-lo e conversar», contou Rogério, irmão da vítima. Já tarde, Vinícios terá pedido para pernoitar e abraçou a mulher, pedindo-lhe que dormisse no seu ombro. Quando a empresária acordou, já estava a ser espancada violentamente. A sessão de tortura durou cerca de quatro horas, segundo o irmão da vítima. «Ela gritava: ‘Para, para pelo amor de Deus’, mas ele continuava batendo, xingando, mordendo, esmurrando ela.»

Encontraram a porta entreaberta e a mulher deitada numa poça de sangue

Elaine levou mais de 40 pontos, só na boca, e perdeu inclusive um dente

Elaine acabou por ser socorrida por vizinhos, mas até esse auxílio demorou, uma vez que o agressor ameaçou quem se aproximava da porta. Segundo relata o irmão da vítima ao O Globo. «Um dos funcionários chegou a passar pela porta da minha irmã e dizer ‘vamos parar com isso’. Aí o Vinícius teria dito ‘entra então aqui para você ver o que acontece’. Nesse momento, eles foram pedir reforço para os seguranças e pegaram o Vinicius já na portaria, onde ele foi algemado pela polícia e preso em flagrante» conta Rogério, ainda abalado. Quando a ajuda chegou, encontraram a porta entreaberta e a mulher deitada numa poça de sangue. Elaine está internada em estado grave nos cuidados intensivos do Hospital Casa de Portugal no centro da cidade, com fraturas graves, com traumas nos pulmões e nos rins. A mulher terá de ser depois submetida a operações estéticas de reparação. Levou mais de 40 pontos, só na boca, e perdeu inclusive um dente. À Polícia, Vinícius alegou que tinha bebido vinho antes de dormir com Elaine e que teve um surto psicótico.

LEIA MAIS

A história de Lorena, a mulher que sofria de violência doméstica e decide cortar o pénis ao marido

Esfaqueou e torturou o namorado com água a ferver. A história de Alex em documentário

Mulher morta a tiro na Golegã já tinha feito queixa do ex-companheiro

Impala Instagram


RELACIONADOS