Ministério Público vai criar secções especializadas em violência doméstica

Esta sexta-feira, uma mulher de 44 anos foi assassinada pelo marido, em Samorinha, Carrazeda de Ansiães, no distrito de Bragança, fazendo assim subir para 30 o número de vítimas de violência doméstica só este ano.

Ministério Público vai criar secções especializadas em violência doméstica

Ministério Público vai criar secções especializadas em violência doméstica

Esta sexta-feira, uma mulher de 44 anos foi assassinada pelo marido, em Samorinha, Carrazeda de Ansiães, no distrito de Bragança, fazendo assim subir para 30 o número de vítimas de violência doméstica só este ano.

O Ministério Público (MP) vai criar novas secções especializadas em violência doméstica para melhorar a articulação entre as valência da investigação e evitar erros na análise dos processos, avança o Jornal de Notícias. As Secções Especializadas Integradas de Violência Doméstica (SEIVD) vão juntar procuradores especializados na investigação criminal com os colegas da jurisdição de família e menores para criar uma melhor articulação na investigação e proteger as crianças e jovens dos conflitos entre os pais.

LEIA DEPOIS

Previsão do tempo para domingo, 13 de outubro

Espaços vão entrar em vigor em janeiro

Segundo a mesma publicação, os espaços vão ser criados em Lisboa, Matosinhos, Porto e Seixal e vão entrar em funcionamento a partir do próximo mês de janeiro. «As SEIVD são criadas num momento em que se verifica um aumento de mortes em contexto de violência doméstica. Também na área da família, surgem cada vez mais processos relacionados com a vivência por crianças de quadros familiares violentos», explica fonte oficial da Procuradoria-Geral da República (PGR) ao JN.

Mulher assassinada esta sexta-feira pelo marido

Esta sexta-feira, uma mulher de 44 anos foi assassinada pelo marido, em Samorinha, Carrazeda de Ansiães, no distrito de Bragança, fazendo assim subir para 30 o número de vítimas de violência doméstica só este ano. As 30 mortes – 24 mulheres e seis homens – resultam de contas feitas com base nas notícias publicadas desde o início de 2019, pelo que o número pode ainda ser maior.

Em 2018, 39 pessoas morreram vítimas de violência doméstica

Em 2018, o Governo registou 39 homicídios que ocorreram em contexto de violência doméstica. Apenas 28 foram noticiados. O Relatório Anual de Segurança Interna (RASI) de 2018 revela que foram feitas nesse ano 26.432 participações de violência doméstica. Para este ano, ainda não há números oficiais. As 30 mortes – 24 mulheres e seis homens – resultam de contas feitas com base nas notícias publicadas desde o início de 2019, pelo que o número pode ainda ser maior.

LEIA MAIS

Paraquedista fica preso a poste durante desfile do Dia Nacional de Espanha

Impala Instagram


RELACIONADOS