Médico professor usou gás para matar mulher e filha porque namorava com aluno

O médico e professor trancou mulher e filha no automóvel para consumar o homicídio. Namorava com um aluno e só agora termina o julgamento.

Médico professor usou gás para matar mulher e filha porque namorava com aluno

Médico professor usou gás para matar mulher e filha porque namorava com aluno

O médico e professor trancou mulher e filha no automóvel para consumar o homicídio. Namorava com um aluno e só agora termina o julgamento.

Um médico anestesista assassinou a esposa e a filha de 16 anos em Hong Kong, na China, em 2015 e vai conhecer esta semana a sentença, noticia a BBC, citada pela Fox News. Usou bolas de yoga enchidas por monóxido de carbono que foram descarregadas para a atmosfera com as mulheres trancadas no automóvel. A autópsia determinou que a esposa e a filha do médico morreram de envenenamento depois de inalarem aquele gás. Durante a investigação, a Polícia descobriu uma bola de yoga esvaziada no carro perto de onde os dois corpos foram encontrados. O jornal South China Morning Post informou que um vizinho do casal encontrou os corpos no carro estacionado.

LEIA MAIS
Compras online: Receba tudo em casa, até as suas revistas favoritas

Médico era professor estaria a ter um caso com um aluno

Khaw Kim-sun, que era médico e também professor na Universidade de Hong Kong, terá matado a mulher e a filha porque estava a ter um caso com um estudante. A mulher não queria divorciar-se, disseram os porta vozes do supremo tribunal de Hong Kong, segundo a Sky News. Por outro lado, o homem não queria matar a filha. Testemunhas do crime dizem ter visto o médico a encher as ditas bolas de yoga com gás. O homem dizia aos colegas da Universidade que usava a substância para matar coelhos. À Polícia disse que usava o monóxido de carbono para matar ratos que entravam na habitação.

LEIA MAIS
Idosa com problemas de audição fica presa por baixo de um comboio [vídeo]

Impala Instagram


RELACIONADOS