Polícia Judiciária descarta semelhanças de homem parecido com Rui Pedro em vídeo

O vídeo do homem com alegadas semelhanças ao desaparecido Rui Pedro foi largamente partilhado nas redes sociais e a família respondeu pouco depois. O principal suspeito deste caso, ainda injustiçado, também já falou.

Polícia Judiciária descarta semelhanças de homem parecido com Rui Pedro em vídeo

O vídeo do homem com alegadas semelhanças ao desaparecido Rui Pedro foi largamente partilhado nas redes sociais e a família respondeu pouco depois. O principal suspeito deste caso, ainda injustiçado, também já falou.

A CMTV avança que o homem filmado no vídeo partilhado não é Rui Pedro. O canal sustenta esta informação junto da Polícia Judiciária de Setúbal. No entanto, o Portal de Notícias contactou este domingo a instituição policial e não obteve qualquer «confirmação oficial».

[notícia atualizada às 12h46]

Um vídeo nas redes sociais está a ser altamente partilhado por surgir nas imagens um jovem parecido com o menino desaparecido a 4 de março de 1998, em Lousada, distrito do Porto, Rui Pedro Mendonça. Na altura tinha 11 anos. Nasceu a 28 de janeiro de 1987.

RECORDE: Rui Pedro desapareceu há 20 anos e único condenado deste caso reafirma inocência

O homem – que diz no vídeo ter 30 anos de idade – é bastante parecido com os retratos-robô feitos pela polícia sobre o possível rosto de Rui Pedro atualmente, avança toda a imprensa nacional que permanece a acompanhar um dos casos mais mediáticos de sempre em Portugal.

No vídeo, o homem diz ter sido «nascido e criado em Almada». Pouco depois de ser partilhado na rede social Instagram – via instastory, vídeo curto com dez segundos de duração – as dúvidas agigantaram-se com a forte partilha na internet. «Para dar resposta a todos os pedidos de mensagens que estamos a receber no que concerne ao vídeo que anda a circular na internet relativamente às semelhanças com o meu irmão, este já foi enviado para as autoridades e está a ser analisado. Obrigada a todos pelo vosso interesse», disse a irmã de Rui Pedro na rede social Facebook.

A irmã de Rui Pedro, Carina Mendonça, afirmou que «O vídeo já foi enviado para as autoridades e está a ser analisado». Tudo graças à persistência dos utilizadores das redes sociais.

Afonso Dias, o homem detido há 20 anos, cumpriu três anos de cadeia – entre 18 de março de 2015 e 29 de março de 2017 – por ser o principal suspeito do paradeiro de Rui Pedro. Na passada segunda-feira, conta o jornal Correio da Manhã, terminou o período de liberdade condicional que lhe tinha sido imposto no último ano. Hoje, continua a dizer que foi alvo de uma «grande injustiça» e que deixou de se sentir «um homem verdadeiramente livre» e porque nunca «deveu nada a ninguém».

«Sou amado pelas pessoas de Lousada. As pessoas que estão a ser culpadas são a família do Rui Pedro pelo que me fizeram a mim. Fui uma vítima neste processo. Aliás, eu e o Rui Pedro fomos as duas vítimas. As pessoas já perceberam que nada tive a ver com o desaparecimento. Se eu fosse culpado, não conseguia viver em Lousada e ninguém gostava de mim», declarou Afonso Dias à mesma publicação na passada segunda-feira, 24 de setembro.

LEIA MAIS: Defesa de suspeitos da morte de triatleta admite recorrer da prisão preventiva

Afonso trabalhava como motorista de camiões TIR revelou ainda que não foi nenhuma vez agredido na cadeia, mas os tempos não foram os melhores à medida que sofria de uma depressão. Concluiu o 12.º ano de escolaridade no estabelecimento prisional de Guimarães e assume ter sido bem tratado por outros reclusos. Agora, Afonso Dias espera que Rui Pedro seja encontrado.

Veja o vídeo:

LEIA MAIS: Médium entrevista Maddie: «O meu pai disse a um homem para me levar»

Fotos: D.R. & Arquivo Impala

Impala Instagram


RELACIONADOS