Jornalista suspenso depois de se masturbar durante uma reunião no Zoom

Jeffrey Toobin, jornalista da New Yorker e da CNN, foi suspenso depois de se ter masturbado em frente a colegas durante uma reunião no Zoom.

Jornalista suspenso depois de se masturbar durante uma reunião no Zoom

Jornalista suspenso depois de se masturbar durante uma reunião no Zoom

Jeffrey Toobin, jornalista da New Yorker e da CNN, foi suspenso depois de se ter masturbado em frente a colegas durante uma reunião no Zoom.

A pandemia de coronavírus fez com que muitas reuniões empresariais passassem para plataformas virtuais como é o caso do Zoom ou Google Hangouts. E com as videoconferências têm chegado as mais diversas histórias de pequenos (ou grandes) embaraços. O mais recente envolve o jornalista Jeffrey Toobin, que foi suspenso depois de se ter masturbado, em frente aos colegas, durante uma reunião.

LEIA AINDA

Stripper obrigado a vender papagaio de estimação devido à covid-19

De acordo com informações avançadas pela Vice, o repórter da revista New Yorker estava numa reunião que servia para simular as eleições norte-americanas. O objetivo passava por simular a cobertura que será efetuada durante a corrida eleitoral que irá ter lugar no EUA. Sem grande interesse na reunião, Jeffrey Toobin preferiu masturbar-se, sem reparar que tinha deixado a chamada, bem como a câmara do computador, ligada.

“Cometi um erro estúpido e vergonhoso”

“Cometi um erro estúpido e vergonhoso, acreditando que não aparecia nas câmaras. Peço desculpa à minha mulher, família, amigos e colegas. Achei que não estava visível no Zoom. Acreditei que ninguém na chamada de Zoom me poderia ver. Achei que tinha desligado o vídeo do Zoom”, disse. Pessoas que participaram na chamada, da qual fizeram parte os nomes mais importantes da prestigiada publicação, referem que tudo aconteceu durante uma pausa de 10 minutos para Democratas e Republicanos.

Jornalista está suspenso enquanto decorre uma investigação

Ficou a ideia de que o jornalista poderia estar numa segunda chamada. Quando os colegas voltaram da pausa, Jeffrey Toobin tinha a câmara apontada para os genitais, tendo abandonado a reunião e voltado, pouco tempo depois, como se nada tivesse acontecido. Agora, está suspenso até que seja concluída a investigação relacionada com o ocorrido. Depois deste episódio, Jeffrey Toobin ainda apareceu na CNN, canal no qual também trabalha. A estação fez saber que o jornalista pediu agora algum tempo para lidar com assuntos pessoais.

Impala Instagram


RELACIONADOS