Indícios de irregularidades na requisição de ecografias de bebé sem rosto

Resultados do inquérito à clínica EcoSado divulgados esta sexta-feira, 8 de novembro.

Indícios de irregularidades na requisição de ecografias de bebé sem rosto

Indícios de irregularidades na requisição de ecografias de bebé sem rosto

Resultados do inquérito à clínica EcoSado divulgados esta sexta-feira, 8 de novembro.

Os resultados do inquérito à clínica EcoSado, que foi lançado após o nascimento do bebé Rodrigo, que nasceu em Setúbal, sem rosto, foram esta sexta-feira, 8 de novembro, divulgados pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo.

LEIA DEPOIS
Mãe do recém-nascido abandonado no lixo é cabo-verdiana e vivia na rua

A RTP avança, que a ARSLVT detetou fortes indícios de utilização irregular das requisições de exames ecográficos por parte da clínica, que terá recebido requisições apesar de não ter qualquer convenção com o SNS. A mãe do bebé sem rosto fez ecografias na clínica com credenciais do serviços de saúde público. O que deu origem à questão de como terá feito o pagamento e cobrado o dinheiro ao SNS, se não existia convenção.

«Indícios de utilização irregular das requisições de exames ecográficos»

O inquérito da ARSLVT diz que já foi enviado para o Ministério Público para eventual procedimento criminal, por haver «fortes indícios de utilização irregular das requisições de exames ecográficos por parte da clínica Ecosado». Segundo a investigação, a clínica «recebeu as requisições não tendo qualquer convenção com a ARSLVT».

LEIA MAIS
Previsão do tempo para sábado, 9 de novembro

Impala Instagram


RELACIONADOS