Homem mata bebé por se parecer com pai biológico

Davey Everson, de 23 anos, atacou o recém-nascido até à morte por apresentar semelhanças com o pai biológico. Homicida foi esta sexta-feira condenado a prisão perpétua.

Homem mata bebé por se parecer com pai biológico

Homem mata bebé por se parecer com pai biológico

Davey Everson, de 23 anos, atacou o recém-nascido até à morte por apresentar semelhanças com o pai biológico. Homicida foi esta sexta-feira condenado a prisão perpétua.

Davey Everson, de 21 anos, atacou a pequena Millie-Rose Burdett e atirou-a brutalmente para o chão. Na origem das agressões estão as parecenças físicas da bebé com o pai biológico.

O caso remonta a 2018, quando o jovem adulto começou a namorar com Kirsty Burdett, grávida e separada do pai da criança. Inicialmente, Everson explicou que gostaria de se assumir como figura paternal da criança, mas rapidamente perdeu o interesse assim que percebeu que a bebé evidenciava vários traços físicos do pai.

Em dezembro do mesmo ano, menos de dois meses após ter nascido, Millie-Rose foi levada de urgência para o hospital por se ter “engasgado“. A versão apresentada pelos pais foi rapidamente desmentida pelos médicos após exames complementares mostrarem sangramento no crânio e múltiplas fraturas cerebrais. Para além disso, apresentava também um traumatismo craniano, múltiplas costelas fraturadas, fraturas nas pernas e ainda lesões na coluna vertebral.

Um mês antes do fatal incidente, a pequena tinha sido transportada para o hospital a “gritar de dores”, mas que o motivo avançado pelos médicos foram cólicas – diagnóstico comum nestas situações. A autópsia a Millie-Rose revelou que as fraturas nas costelas tinham sido causadas algures em novembro, mês em que a menina tinha sido transportada para a unidade de saúde de Watford, Inglaterra.

No dia 18 de dezembro, o homem ligou para a linha de emergência e disse que a menina não estava a respirar. Foram enviados paramédicos para a habitação do casal, sendo Millie-Rose transportada de urgência para o hospital, onde acabou por não resistir aos traumáticos ferimentos. Davey Everson foi detido no próprio dia no hospital, suspeito de tentativa de homicídio.

Quando interrogado pela polícia, recusou a responder às questões colocadas, deixando apenas uma declaração de inocência. “Em nenhum momento causei qualquer tipo de dano a Millie-Rose. Não desejo fazer qualquer comentário adicional”, disse.

Everson foi condenado a prisão perpétua com uma pena mínima de 18 anos. Já a mãe, Kirsty Burdett, foi condenada a seis anos de prisão por negligência.

O inspetor Iain Macpherson, responsável pela investigação, congratulou-se com o desfecho, mas não escondeu a revolta com os contornos do crime. “Este é um caso trágico, de partir o coração. Everson é um homem perigoso e cruel que não mostrou qualquer tipo de remorsos pelo que fez. Kirsty colocou os seus interesses à frente da sua filha e falhou no seu papel de mãe“.

LEIA MAIS
Primeiro recém-nascido com anticorpos contra a covid-19

Impala Instagram


RELACIONADOS