Homem faz greve de fome no Porto por pensão de invalidez

Homem em greve de fome no Porto sofre de sequelas de acidente de trabalho há 22 anos. Como recusa ser operado, Estado nega-lhe pensão de invalidez.

Homem faz greve de fome no Porto por pensão de invalidez

Homem faz greve de fome no Porto por pensão de invalidez

Homem em greve de fome no Porto sofre de sequelas de acidente de trabalho há 22 anos. Como recusa ser operado, Estado nega-lhe pensão de invalidez.

Celestino Teixeira, antigo serralheiro mecânico, entrou em greve de fome aos 61 anos de idade para que lhe seja atribuída pensão de invalidez. Vítima de acidente de trabalho, há 22 anos, sofre com várias sequelas. Tem quatro parafusos na coluna, mas dois estão partidos. Após anos a lutar pelo direito a pensão, instalou-se desde 20 de julho, há uma semana exatamente, junto à Câmara do Porto.

LEIA DEPOIS
PSP atropelado por condutor em operação stop na Amadora

Cidadão vive no Porto com a mulher e o filho dos 380 euros do rendimento social de inserção

Precisa de advogado – que não tem – para que ajudá-lo a conseguir o subsídio por que luta sem sucesso há seis anos. Celestino e a mulher, de 50 anos, têm um filho de oito anos e sobrevivem com o rendimento social de inserção de 380 euros. Corrigir a situação implica que seja novamente submetido a intervenção cirúrgica, mas recusa-se. Pretende, antes de ser operado, conseguir a pensão de invalidez a quem considera ter direito. Além da lesão provocada pelo acidente de trabalho, Celestino tem problemas de coração e foi intetado pelo novo coronavírus, tendo contraído covid-19.

Imagem ilustrativa Unsplash

LEIA AGORA
Detido gang que arrancava brincos das orelhas de idosas em Chaves

Impala Instagram


RELACIONADOS