Homem concretiza desejo antes de morrer: beber cerveja e brindar com a família

Norbert Schemm, de 87 anos, morreu depois de anos de luta contra um cancro no cólon. Mas antes de se despedir da família concretizou o seu único desejo na companhia da mulher e dos filhos.

Homem concretiza desejo antes de morrer: beber cerveja e brindar com a família

Homem concretiza desejo antes de morrer: beber cerveja e brindar com a família

Norbert Schemm, de 87 anos, morreu depois de anos de luta contra um cancro no cólon. Mas antes de se despedir da família concretizou o seu único desejo na companhia da mulher e dos filhos.

Norbert Schemm, de 87 anos, morreu a semana passada depois de anos de luta contra um cancro no cólon. Mas antes de se despedir da família concretizou o seu único desejo: dar um último gole numa cerveja e brindar na companhia da mulher, Joannne e dos filhos,  Bob, Tom e John. O momento foi captado por Paula a única filha do casa – junto há 65 anos –  e partilhado pelo neto, Adam Schemm, na sua página do Twitter, acabando por se tornar viral, com várias partilhas e muito comentários. «O meu avô faleceu hoje. Ontem à noite, tudo que ele quis fazer foi tomar uma cerveja com os filhos”, escreveu.

 

 

«O meu avô foi relativamente saudável ao longo de sua vida, mas foi no último domingo que todos perceberam que o fim estava próximo (…) Ele fez o que queria fazer, foi um momento de improviso”, afirmou Adam, que ainda hesitou em publicar a imagem, mas achou que era apenas uma memória bonita e que lhe trazia algum consolo. «Ajudou-nos na nossa dor».

Memórias de vida

O registo emocionou várias pessoas nas redes sociais, algumas por terem passado por situações idênticas, exemplo de Ben Riggs, que lembrou que o seu avô também pediu um charuto e uma cerveja antes de morrer, em 2015. Em declarações à BBC, o homem contou que o avô, doente de Alzheimer, também viu o seu último desejo ser realizado. «Embora a morte nunca chegue na hora certa, acho importante sempre tentar encontrar um lado positivo (…) não apago as fotos do meu telemóvel», conta, depois de confidenciar que o seu pai perdeu a vida um dia depois do avô de ataque cardíaco.

Texto: Carla S. Rodrigues; Fotos: Reprodução redes sociais

LEIA MAIS
«Mal educados, ignorantes, agressivos». O que pensa Boris Johnson sobre os filhos de mães solteiras
Sida| Metade das mulheres na Europa com diagnósticos tardios

Impala Instagram


RELACIONADOS