«Mal educados, ignorantes, agressivos». O que pensa Boris Johnson sobre os filhos de mães solteiras

Coluna escrita pelo líder conservador, em 1995, para uma revista britânica está a gerar polémica

«Mal educados, ignorantes, agressivos». O que pensa Boris Johnson sobre os filhos de mães solteiras

«Mal educados, ignorantes, agressivos». O que pensa Boris Johnson sobre os filhos de mães solteiras

Coluna escrita pelo líder conservador, em 1995, para uma revista britânica está a gerar polémica

Boris Johnson descreveu os filhos de mães solteiras como «mal educados», «ignorantes» e «agressivos». As afirmações foram feitas numa coluna para a revista britânica The Spectato, em 1995. Mais de 20 anos depois, estão a gerar polémica. O líder conservador respondeu ao jornal Independent e disse que tem direito à liberdade de expressão.

LEIA DEPOIS

Johnson promete ‘Brexit’ antes de 31 de janeiro se vencer eleições

«São esses filhos que pagarão as nossas pensões»

O Primeiro-Ministro britânico defendeu ainda que era «deprimente que os casais pagassem pelo desejo da ‘mãe solteira’ de procriar independentemente dos homens». Apelidou os homens de «fracos» por serem incapazes de controlar as suas mulheres.  «São esses filhos que pagarão as nossas pensões», escreveu. «Nenhum Governo – e certamente nenhum Governo Trabalhista – terá a coragem de fazer os cortes necessários para impedir isso.» Boris Johnson revelou ser imperativo cortar os benefícios para combater a gravidez na adolescência.

A procuradora-geral do Partido Trabalhista, Shami Chakrabarti, acusa Johnson de defender o assédio sexual. «Alguém cujas atitudes em relação às mulheres saem da idade das trevas não está apto para ser o primeiro-ministro.»

Boris Johnson acusado de violência doméstica

O ex-ministro dos Negócios Estrangeiros é acusado pela namorada, 24 anos mais nova, de violência doméstica. Na noite de sexta-feira, 21 de junho, para sábado, a Polícia foi chamada à casa de Carrie Symonds, depois de os vizinhos denunciarem pratos e copos a serem partidos e gritos durante a madrugada. Preocupados, bateram à porta, mas não tiveram resposta. «Eu estava à espera de que alguém abrisse a porta e dissesse que estava tudo bem. Toquei três vezes e ninguém veio até à porta», testemunhou um vizinho ao The Guardian.

Texto: Jéssica dos Santos

LEIA MAIS

Johnson promete recrutar 50.000 enfermeiros

Impala Instagram


RELACIONADOS