Produtor acusado de assédio diz que tudo o que fez pelas mulheres «foi esquecido»

O antigo produtor de cinema é acusado por mais de 70 mulheres – muitas são atrizes de Hollywood – de violação e assédio sexual.

Produtor acusado de assédio diz que tudo o que fez pelas mulheres «foi esquecido»

O antigo produtor de cinema é acusado por mais de 70 mulheres – muitas são atrizes de Hollywood – de violação e assédio sexual.

Harvey Weinstein, de 67 anos, afirmou em entrevista, ao The New York Post, que o seu trabalho foi «pioneiro» ao «fazer trabalhos realizados por mulheres e sobre mulheres». «Mais do que qualquer outro produtor de filmes – e estou a falar de há 30 anos.» O antigo produtor de cinema é acusado por mais de 70 mulheres – muitas são atrizes de Hollywood – de violação e assédio sexual. O caso foi o gatilho para a criação do movimento #MeToo.

LEIA DEPOIS

Movimento #MeToo deu «coragem» a Kathryn Mayorga para denunciar Ronaldo

Produtor fala sobre o caso de Gwyneth Paltrow

Ainda que sem referir diretamente as acusações de que é alvo, Weinstein falou das condições salariais que concedeu a Gwyneth Paltrow, em 2003, no filme Altos Voos. «Foi a atriz mais bem paga num filme independente, ganhando mais do que qualquer homem.» Paltrow acusa o produtor de a ter «seduzido» e levado até um quarto de hotel, quando tinha apenas 22 anos, para receber uma mensagem do próprio.

«Diz que não quer ser esquecido. Bom, não será. Será lembrado como um predador sexual»

Após as declarações de Harvey Weinstein, 23 das mulheres que o acusaram reagiram e acusam o produtor de tentar «manipular e iludir a sociedade». «Diz numa nova entrevista que não quer ser esquecido. Bom, não será. Será lembrado como um predador sexual e um abusador que não se arrepende do que fez, que tirou tudo e não merece nada. Vai ser lembrado pela vontade coletiva de incontáveis mulheres que se levantaram e disseram que já chega. Recusamos deixar este predador reescrever o seu legado de abuso», lê-se na declaração, citada pelo jornal The Guardian.

Harvey Weinstein diz que é inocente

O julgamento está marcado para o dia 6 de janeiro. Diz-se inocente das acusações de mais de 70 mulheres. Harvey Weinstein terá chegado a acordo com mais de 30 atrizes que o acusam de crimes sexuais. Em causa está uma indemnização no valor de 22 milhões de euros.

Texto: Jéssica dos Santos

LEIA MAIS

Humorista abandona atuação em Nova Iorque por causa do produtor

Impala Instagram


RELACIONADOS