Detidos dois homens que se passavam por bancários para burlar idosos

Dois homens que se faziam passar por funcionários bancários são suspeitos de burlas no valor de 200 mil euros.

Detidos dois homens que se passavam por bancários para burlar idosos

Detidos dois homens que se passavam por bancários para burlar idosos

Dois homens que se faziam passar por funcionários bancários são suspeitos de burlas no valor de 200 mil euros.

Dois homens que se faziam passar por funcionários bancários, para roubar cartões e códigos a idosos em vários distritos, foram detidos, anunciou hoje a PSP de Lisboa, acrescentando que são suspeitos de burlas no valor de 200 mil euros. Numa nota, o Comando Metropolitano da PSP de Lisboa (Cometlis) informou que um dos homens, de 46 anos, foi detido na sexta-feira em Lisboa por cinco crimes de burla qualificada a idosos e vai aguardar julgamento em prisão preventiva.

O outro suspeito, também intercetado – embora a PSP não adiante quando nem onde -, ficou com termo de identidade e residência.

A detenção vem no seguimento de uma investigação com cerca de 14 meses sobre uma dupla de suspeitos que se dedicava à prática reiterada de burlas, de forma “coordenada e organizada, ainda que com missões específicas na concretização dos ilícitos”.

LEIA DEPOIS
Meteorologia: Previsão do tempo para quarta-feira, 22 de abril

Os dois homens identificavam-se como funcionários bancários e localizavam e estudavam vítimas mais idosas, que convenciam depois a entregar cartões de débito e os respetivos códigos de acesso.

“Com recurso a esta estratégia, os suspeitos foram diretamente responsáveis por centenas de burlas levadas a cabo com maior incidência nos distritos de Lisboa, de Setúbal, de Coimbra e de Leiria, havendo no entanto ocorrências a registar por todo o território nacional, sinal demonstrativo da elevada mobilidade dos suspeitos e da sua vocação exclusiva para a prática delituosa”, destacou o Cometlis.

Os suspeitos foram “reconhecidos e indiciados em mais de trinta burlas qualificadas”, que lhes renderam cerca de 200 mil euros, “colocando parte dos lesados em especial situação de debilidade económica”, acrescentou a PSP.

Os investigadores apreenderam ainda vários telemóveis e cartões SIM utilizados pelos suspeitos, duas viaturas e vários talões de levantamentos e transferência de montantes associados a contas de lesados.

LEIA MAIS
Perseguiu ex-namorada e ligou-lhe 63 vezes num só dia
Covid-19. Portugueses fazem mais testamentos e procurações

1 – Aceda a www.lojadasrevistas.pt

2 – Escolha a sua revista

3 – Clique em COMPRAR ou ASSINAR

4 – Clique no ícone do carrinho de compras e depois em FINALIZAR COMPRA

5 – Introduza os seus dados e escolha o método de pagamento

6 – Pode pagar através de transferência bancária ou através de MB Way!

E está finalizado o processo! Continue connosco. Nós continuamos consigo.

Impala Instagram


RELACIONADOS