Chef acusado de agressão sexual morre aos 39 anos

Taku Sekine, um dos grandes nomes na gastronomia francesa, suicidou-se aos 39 anos, numa altura em que o chef era acusado de agressão sexual.

Chef acusado de agressão sexual morre aos 39 anos

Chef acusado de agressão sexual morre aos 39 anos

Taku Sekine, um dos grandes nomes na gastronomia francesa, suicidou-se aos 39 anos, numa altura em que o chef era acusado de agressão sexual.

A acusação de agressão sexual e a condenação pública levaram a que Taku Sekine entrasse numa depressão profunda. Que culminou com a morte do chef japonês, de apenas 39 anos. A notícia do suicídio foi revelada pela família de Taku Sekine, que já tinha repudiado as acusações feitas aquele que era um dos grandes nomes da gastronomia francesa.

Acusação de agressão sexual levou o chef a entrar em depressão

“Cometeu suicídio depois de uma grave depressão seguida da acusação pública (…) com uma recorrência comparável a uma verdadeira crueldade”, pode ler-se no comunicado partilhado nas redes sociais. A família realça ainda que Taku Sekine “nunca foi alvo de qualquer denúncia.” Por sua vez, Frank Pinay-Rabaroust, o criador do site Atabula, que partilhou a investigação a que deu o nome de Violência Sexual na Cozinha defende que o seu trabalho foi bem feito.

LEIA AINDA

Chrissy Teigen e John Legend choram a perda do terceiro filho

“O nome de Taku Sekine foi mencionado diversas vezes, com fontes diferentes, revelando eventos muito parecidos. Entrei em contato com muitas pessoas, das quais algumas faziam parte do círculo mais próximo de Taku Sekine, para cruzar ao máximo as informações. Os fatos em questão confirmavam-se cada vez mais”, refere Pinay-Rabaroust. A sua “morte é dramática. Para a sua família (…) e para toda uma profissão que chora a morte de um chef jovem que integrava a nova geração. As reações estão à altura da tragédia, brutais. Infelizmente, não haverá julgamento para Taku Sekine. É preciso lamentar”, acrescenta.

No site Atabula é ainda referido que outro chef francês, Guy Martin, com duas estrelas Michelin, foi acusado por uma mulher de tentativa de violação, algo que terá acontecido em 2015. O chef já veio a público referir que as acusações não têm qualquer fundamento.

Amigo de Ljubomir Stanisic

Discípulo do famoso chef Alain Ducasse, Taku Sekine tinha a seu cargo dois restaurantes de Paris. Um deles era o Dersou, que tinha recebido o prémio A Melhor Mesa de 2016. O outro era o Cheval d’Or, conhecido pela cozinha de fusão franco-japonesa. Taku Sekine era também amigo de Ljubomir Stanisic, que lamentou a morte do chef nas redes sociais. “Estamos de luto… revoltados, tristes. Mas celebramos. A vida, a tua vida, Taku, e os valores que representas. Humildade, honestidade, criatividade, amizade. Não nos vamos esquecer deles, prometemos. Não nos vamos esquecer de ti. Nunca. A ti, amigo”, escreveu.

Texto: Bruno Seruca; Foto: Reprodução Twitter

Impala Instagram


RELACIONADOS