Homem de 66 anos atacado por colegas por não aderir a greve (vídeo)

Uma câmara de vigilância apanhou o momento em que um homem foi agredido por outros quatro, por não ter aderido a greve

Francisco da Rosa Chagas, um homem de 66 anos, foi brutalmente agredido por outros quatro, na manhã do passado domingo, dia 6 de maio, na Estação de Tratamento de Esgoto da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), em Samambaia, no Brasil. A vítima terá sido atacada porque se recusou a fazer greve, com os outros colegas, seguranças de profissão.

LEIA MAIS: Mulher encontrada morta com sinais de agressão em Alcobaça

Francisco teve de ser assistido por uma equipa do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, no posto de trabalho onde se deu o incidente.

De acordo com a filha da vítima não é a primeira vez que o pai sofre agressões por não aderir a uma greve. «O meu pai chegou a casa na carrinha dos seguranças que fazem greve. Os trabalhadores ofenderam-no, ameaçaram-no e o obrigaram-no a entrar para a carrinha para que não continuasse a trabalhar», contou a filha.

A filha de Francisco ainda revelou que o pai estava com medo de ir trabalhar, de ficar sem salário e garante que o progenitor não voltará ao trabalho até a greve de seguranças acabar.

O caso já está nas mãos das autoridades locais que abriram uma investigação. De qualquer forma, o momento das agressões foi registado por uma câmara de vigilância. Clique play.

VEJA AINDA:  Homem condenado a 13 anos de prisão por matar mulher que não lhe fez o almoço


RELACIONADOS

Homem de 66 anos atacado por colegas por não aderir a greve (vídeo)

Uma câmara de vigilância apanhou o momento em que um homem foi agredido por outros quatro, por não ter aderido a greve