Covid-19. Médico do Hospital Egas Moniz passa declarações contra uso de máscara

Gabriel Branco, médico e diretor do serviço de Neurorradiologia do Hospital Egas Moniz, em Lisboa, e um dos fundadores do movimento “Médicos pela Verdade”, terá passado pelo menos 13 atestados a dispensar pacientes do uso de máscara de proteção contra a covid-19, escreve o Correio da Manhã.

Covid-19. Médico do Hospital Egas Moniz passa declarações contra uso de máscara

Covid-19. Médico do Hospital Egas Moniz passa declarações contra uso de máscara

Gabriel Branco, médico e diretor do serviço de Neurorradiologia do Hospital Egas Moniz, em Lisboa, e um dos fundadores do movimento “Médicos pela Verdade”, terá passado pelo menos 13 atestados a dispensar pacientes do uso de máscara de proteção contra a covid-19, escreve o Correio da Manhã.

Gabriel Branco, médico e diretor do serviço de Neurorradiologia do Hospital Egas Moniz, em Lisboa, e um dos fundadores do movimento “Médicos pela Verdade”, terá passado pelo menos 13 atestados a dispensar pacientes do uso de máscara de proteção contra a covid-19, escreve o Correio da Manhã.

O médico defende, em vários artigos de opinião e no Facebook, que “a população tem sido aconselhada ou obrigada por lei a usar máscaras sem que as autoridades responsáveis por essas sugestões ou ordens tenham fundamentado as provas da eficácia dessa prática”.

Foram apresentadas queixas na Ordem dos Médicos contra Gabriel Branco e contra o movimento criado por fazer circular desinformação sobre a covid-19 e constituírem ameaça à saúde pública e desobediência das normas da DGS. Uma das queixas apresentadas dava conta de que o médico não usaria máscara no hospital.

Em declarações ao Correio da Manhã, o Hospital Egas Moniz e o Hospital da Cuf, onde Gabriel Branco também presta serviço, refutaram a informação.

LEIA MAIS

Meteorologia: Previsão do tempo para quinta-feira, 12 de novembro

 

Impala Instagram


RELACIONADOS