Greve dos motoristas «decorre com normalidade e civismo», diz António Costa

O primeiro-ministro esteve, na manhã desta segunda-feira, na Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

Greve dos motoristas «decorre com normalidade e civismo», diz António Costa

Greve dos motoristas «decorre com normalidade e civismo», diz António Costa

O primeiro-ministro esteve, na manhã desta segunda-feira, na Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

O primeiro-ministro esteve, na manhã desta segunda-feira, na Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil. À saída, António Costa garantiu que «está tudo a decorrer com normalidade, com civismo e tranquilidade». Após o briefing operacional sobre a greve, António costa sublinhou que «os serviços mínimos estão a ser cumpridos».

O chefe do Executivo falou de «um ou dois incidentes pontuais», mas que até ao momento «não foi necessário empenhar nenhum elemento das Forças Armadas e das forças de segurança», que estão preparados para tal. «Até agora não foi necessário empenhar um único elemento das Forças Armadas ou das forças de segurança para conduzir qualquer viatura, visto que os trabalhadores têm vindo a cumprir a sua missão […] tal como tinha sido garantido pelos sindicatos», afirmou.

«Não é necessário que seja decretada a requisição civil», assegurou António Costa, deixando apenas um apelo para um entendimento entre patrões e sindicatos, oferecendo os serviços do Governo para mediar a situação. «O melhor que podemos desejar é que, chegados a este momento, as partes aproveitem a ocasião para fazerem as negociações que têm a fazer para poderem ultrapassar este conflito», sustentou.

«O que me compete dizer é que tenho a registar que, até ao momento, a greve tem decorrido na normalidade própria de uma greve», finalizou António Costa.

Motoristas cumprem primeiro dia de greve

Os motoristas cumprem hoje o primeiro dia de uma greve marcada por tempo indeterminado e com o objetivo de reivindicar junto da associação patronal Antram o cumprimento do acordo assinado em maio, que prevê uma progressão salarial.

A greve foi convocada pelo Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) e pelo Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM), tendo-se também associado à paralisação o Sindicato dos Trabalhadores de Transportes Rodoviários e Urbanos do Norte (STRUN).

LEIA MAIS

Mais de 430 postos sem combustível às 08h30 desta segunda-feira

Greve dos motoristas. Sindicato avisa que motoristas vão deixar de cumprir os serviços mínimos

Previsão do tempo para terça-feira, 13 de agosto

 

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS