Destroços de foguetão chinês em queda livre sobre a Terra [vídeo]

Os destroços de um foguetão chinês lançado na passada semana devem reentrar na atmosfera neste fim de semana. A queda está a ser acompanhada pelo Comando Espacial dos EUA.

Destroços de foguetão chinês em queda livre sobre a Terra [vídeo]

Os destroços de um foguetão chinês lançado na passada semana devem reentrar na atmosfera neste fim de semana. A queda está a ser acompanhada pelo Comando Espacial dos EUA.

De acordo com os militares norte-americanos, o foguetão Longa Marcha 5B foi lançado da ilha chinesa de Hainan em 29 de abril – a primeira de 11 missões – com o módulo Tianhe, com componentes daquele que se será o alojamento de três tripulantes numa estação espacial chinesa permanente. Depois da separação do módulo da estação espacial, o foguetão iniciou órbita da Terra numa trajetória irregular que acabaria por levar o equipamento a perder lentamente altitude, tornando-se praticamente impossível qualquer previsão sobre onde os destroços do foguetão entrarão na atmosfera ou sequer se atingirá solo ou água. O local exato da queda será apenas “determinado até poucas horas após a reentrada” na atmosfera, que deve dar-se neste sábado, 8 de abril.

Destroços de foguetão chinês caem sobre edifícios da Costa do Marfim

Jonathan McDowell, astrofísico da Universidade de Harvard, diz que detritos potencialmente perigosos podem escapar à incineração depois de atingirem a atmosfera a uma velocidade cinco vezes superior à do som, 6 mil quilómetros por hora. A probabilidade para o local da queda dos destroços do foguetão Longa Marcha 5B é a de que caiam no mar, uma vez que 70% do Planeta é coberto por água. Episódios anteriores, contudo, reacendem receios de que alguns desses componentes potencialmente perigosos caiam sobre a superfície terrestre, numa área habitada, tal como em maio de 2020, quando outro Longa Marcha chinês se despenhou na Costa do Marfim, destruindo vários edifícios, relembra McDowell, citado pela Reuters.

“Não vale a pena entrar em pânico”, indica o jornal chinês Global Times

O 18.º Esquadrão de Controlo Espacial, instalado na Base da Força Aérea de Vandenberg, a 257 km de Los Angeles (na costa Leste dos EUA), monitoriza mais de 27 mil objetos artificiais atualmente no espaço, a maioria em órbita baixa. A equipa está de olhos no foguetão chinês e a traçar eventuais cenários à medida que a queda se dá. “É demasiado cedo” para saber-se se serão necessárias ações como a “destruição de destroços espaciais”, avisa John Kirby, porta-voz do Pentágono, caso estes “ameacem áreas habitacionais”. Por outro lado, o Global Times, tablóide chinês suplemento do jornal oficial chinês People’s Daily, classifica as notícias de que o foguetão chinês está “fora de controlo” e pode causar danos  como “propaganda ocidental”. “Não vale a pena entrar em pânico”, indica o Global Times citando fontes aeroespaciais da China.

LEIA AGORA
Ninguém se entende sobre o caso da família que vivia escondida em casa à espera do fim do mundo
Ninguém se entende sobre o caso da família que vivia escondida em casa à espera do fim do mundo
Não estão de acordo sobre a investigação levada a cabo pelas autoridades os filhos do homem detido por suspeitas de ter mantido em cativeiro a família. (… continue a ler aqui)

 

Impala Instagram


RELACIONADOS