Covid-19: Reino Unido regista mais de mil mortos num dia

O Reino Unido registou 1.041 mortes e 62.322 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, divulgou o Ministério da Saúde britânico no dia em que entrou em vigor o confinamento.

Covid-19: Reino Unido regista mais de mil mortos num dia

Covid-19: Reino Unido regista mais de mil mortos num dia

O Reino Unido registou 1.041 mortes e 62.322 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, divulgou o Ministério da Saúde britânico no dia em que entrou em vigor o confinamento.

O Reino Unido registou 1.041 mortes e 62.322 novos casos de covid-19 nas últimas 24 horas, divulgou o Ministério da Saúde britânico no dia em que entrou em vigor a legislação que oficializa o confinamento decretado na segunda-feira à noite.

Na terça-feira tinham sido contabilizados 830 mortes e 60.916 novos casos de covid-19.

Nos últimos sete dias a média diária aumentou para 57.702 casos e 685 mortes, cerca de 40% superior ao notificado nos sete dias anteriores.

Desde o início da pandemia foram contabilizados 2.836.801 casos de contágio e 77.346 mortes de pessoas infetadas pelo SARS-CoV-2 no Reino Unido.

O balanço mortal sobe para 82.624 quando são somados os casos cujas certidões de óbito fazem referência ao novo coronavírus como fator contributivo, mesmo sem a realização de um teste.

O agravamento da situação epidémica levou o Governo britânico a decretar esta semana um confinamento nacional em Inglaterra, cuja legislação entrou hoje em vigor e a qual o parlamento vai debater e votar retrospetivamente esta tarde.

Numa declaração aos deputados, o primeiro-ministro, Boris Johnson, alegou que não tinha alternativa porque 2% da população em Inglaterra, ou seja, mais de um milhão de pessoas no total, está agora infetada com o coronavírus, e o número de hospitalizações é agora 40% mais elevado do que no pico da primeira vaga da pandemia covid-19, em abril.

As restantes regiões britânicas, Escócia, País de Gales e a Irlanda do Norte, também estão em confinamento e fecharam escolas.

Johnson prometeu “atualizações diárias” a partir da próxima semana sobre o programa de vacinação contra a doença, considerado um dos pilares da estratégia para levantar as restrições impostas, nomeadamente o encerramento da maioria do comércio não essencial e o ensino remoto para a maioria dos alunos de escolas e universidades.

O Governo pretende vacinar todos os residentes e trabalhadores de residências sénior, profissionais de saúde e assistência social, todos os maiores de 70 anos e pessoas clinicamente vulneráveis, cerca de 14 milhões no total, até 15 de fevereiro.

Mais de 1,3 milhões de pessoas já foram vacinados desde o lançamento da campanha de vacinação no Reino Unido no início de dezembro com as duas vacinas aprovadas, Pfizer/BioNTech e AstraZeneca/Oxford.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.869.674 mortos resultantes de mais de 86,3 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS