Covid-19: Alemanha regista 1.769 novas infeções nas últimas 24 horas

As autoridades alemãs de saúde registaram 1.769 novas infeções pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, além de mais 13 mortos por covid-19, segundo os dados do Instituto Robert Koch de virologia.

Covid-19: Alemanha regista 1.769 novas infeções nas últimas 24 horas

Covid-19: Alemanha regista 1.769 novas infeções nas últimas 24 horas

As autoridades alemãs de saúde registaram 1.769 novas infeções pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, além de mais 13 mortos por covid-19, segundo os dados do Instituto Robert Koch de virologia.

As autoridades alemãs de saúde registaram 1.769 novas infeções pelo novo coronavírus nas últimas 24 horas, além de mais 13 mortos por covid-19, segundo os dados do Instituto Robert Koch de virologia.

O número total de mortos é de 9.409, mais treze nas últimas 24 horas, e o total de casos positivos para o novo coronavírus desde que foi anunciado o primeiro caso de contágio no país, no final de janeiro, subiu para 275.927.

Enquanto isso, cerca de 245.400 pessoas foram consideradas recuperadas, o que coloca o número de casos ativos de covid-19 em cerca de 21.000.

No sábado, a Alemanha registou 2.297 novas infeções em 24 horas, o nível mais alto desde abril passado.

O pico das infeções havia sido registado entre o final de março e o início de abril, com mais de 6.000 novas infeções por dia, os números foram caindo posteriormente e, a partir do final de julho, voltaram a aumentar.

A incidência acumulada nos últimos sete dias na Alemanha era de 13,5 casos por 100 mil habitantes, na terça-feira, e em três distritos havia mais de 50 casos por 100 mil.

Nos Estados federais de Baden-Württemberg, Hamburgo e Renânia do Norte-Vestfália, a incidência está significativamente acima da média alemã, na Baviera e em Berlim é ainda maior.

Em geral, a maioria dos casos são detetados sobretudo entre familiares e amigos, bem como em lares de idosos, hospitais, centros de acolhimento de refugiados e requerentes de asilo, centros comunitários, diferentes ambientes profissionais, eventos religiosos e em pessoas que voltam do estrangeiro, especificou o RKI.

O fator de transmissibilidade (R) menos estável – baseado na comparação de infeções num intervalo de quatro dias em relação aos quatro dias anteriores e que reflete a evolução das infeções há aproximadamente uma semana e meia — está em 0,92, segundo observou o RKI, no seu boletim de terça-feira.

Enquanto isso, o fator que leva em consideração infeções em um intervalo de sete dias em relação aos sete anteriores, e que, portanto, é considerado mais estável por permitir um maior equilíbrio das oscilações derivadas de surtos localizados, está em 0,99.

Este segundo valor reflete a evolução das infeções de oito a 16 dias atrás.

Quando o valor de R chega a 1, isso significa que uma pessoa infetada em média uma outra pessoa.

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 965.760 mortos e mais de 31,3 milhões de casos de infeção em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS