Ministro do Ambiente anuncia que barragem de Fridão não vai ser construída

Ministro do Ambiente anuncia que barragem de Fridão não vai ser construída

O Ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, anunciou, esta terça-feira, que a barragem do Fridão não vai ser construída.

O Ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, anunciou esta terça-feira, 16 de abril, no Parlamento, que a barragem de Fridão, no rio Tâmega, não vai ser construída e que «não há razões para a restituição de qualquer montante» à EDP.

«A decisão relativa a barragem do Fridão está tomada», disse o ministro, adiantando que o Ministério do Ambiente não encontra razão para construir nem para indemnizar a EDP. Segundo o ministro, houve um desinteresse por parte da EDP e que o Estado não contraria, e face a esse desinteresse, não existem razões para a restituição da verba.

A barragem de Fridão está há vários anos no Plano Nacional de Barragens, mas a construção do empreendimento tem sido sucessivamente adiada. Este empreendimento afetaria vários concelhos (Amarante, Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto e Mondim de Basto).3

Esta terça-feira, a associação de defesa do ambiente GEOTA entregou no Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa uma ação popular assinada por mais de 400 pessoas contra a construção da barragem.

Os subscritores alegam «razões de natureza ambiental, mas também perdas socioeconómicas, culturais, turísticas e de lazer, bem como a ameaça de viverem sob o risco de chegada de uma onda gigante, que atingiria o centro de Amarante em 13 minutos, decorrente de um potencial colapso».

LEIA MAIS

Barragem de Fridão, não! O que se perde caso o projeto avance
Previsão do tempo para quarta-feira, 17 de abril

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Ministro do Ambiente anuncia que barragem de Fridão não vai ser construída

O Ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, anunciou, esta terça-feira, que a barragem do Fridão não vai ser construída.