Os CASAIS e as 5 fases do AMOR

Os CASAIS e as 5 fases do AMOR

Após 40 anos como conselheiro matrimonial e de família, o psicoterapeuta Jed Diamond Garante ter descoberto o que torna uma relação real e duradoura.

O segredo para tornar uma relação real e duradoura está em vencer as «5 fases do amor». Jed Diamond observa que muitos casamentos terminam e a maioria das pessoas não sabe por que motivos.

«Acreditam de forma errada que escolheram mal o parceiro e, após, o processo de luto, começam a procurar novamente.» Na verdade, porém, os casais estão «à procura do amor em todos os sítios errados», constata.

LEIA MAIS: A evolução de Cristiano Ronaldo ao longo dos anos, nas entregas das 5 Bolas de Ouro

«Não percebem que a Fase 3 não é o fim, mas o verdadeiro começo para alcançar um amor real e duradouro.»

FASE 1 | APAIXONAR-SE

Esse estado «é maravilhoso», diz o psicoterapeuta, porque «estamos inundados de hormonas como dopamina, oxitocina, serotonina, testosterona e estrogénio».

Esse é também o momento em que «projetamos todas as nossas esperanças e sonhos na outra pessoa». Acreditamos que todas as promessas que nossos relacionamentos anteriores não conseguiram cumprir, finalmente serão satisfeitas.

«Temos a certeza de que permaneceremos apaixonados para sempre», diz.

FASE 2 | TORNAR-SE UM CASAL

Segue-se depois um momento em que o amor se aprofunda e se desenvolve e os dois se juntam como casal: casamento ou união estável. Passam a viver juntos, é um estádio de união e de alegria.

«Aprendemos o que a outra pessoa gosta e expandimos as nossas vidas individuais para começar a desenvolver uma vida ‘a dois’.» Sentimo-nos mais ligados à pessoa amada, mais seguros e protegidos.

Muitas vezes, achamos que este é o nível máximo do amor e esperamos que continue assim para sempre. Mas é então que a fase 3 chega…

FASE 3 | DESILUSÃO

Este estágio pode definir o fim ou o fortalecimento de uma relação. É o período em que pequenas coisas começam a incomodar-nos. Sentimo-nos menos amados e cuidados e às vezes até presos.

Tornamo-nos mais irritáveis e irritados ou feridos. «Podemos ficar ocupados com o trabalho ou com a família, mas as insatisfações acumulam-se.» Este é o momento de questionarmos os sentimentos e o enfraquecimento da relação: para onde foi a pessoa ou o amor que uma vez tivemos? Nesta fase, questionamo-nos sobre se devemos desistir ou persistir.

«Há um ditado: ‘Quando estiver a atravessar o Inferno, não pare’. É o que parece esta fase da vida. O lado positivo da Fase 3 é que o calor [desse Inferno] queima muitas das nossas ilusões sobre nós próprios e sobre o nosso parceiro. Temos a oportunidade de nos tornar mais amorosos e de apreciar a pessoa com quem estamos, e não as projeções que colocamos sobre elas como nosso o ‘companheiro ideal’.»

FASE 4 | CRIAÇÃO DE AMOR REAL E DURADOURO

«Um dos presentes de enfrentar a infelicidade na Fase 3 é que podemos chegar à origem do que causa a dor e o conflito.» Depois de ultrapassarmos este momento de provação, aprendemos ambos a sermos aliados ajudando-nos a entender e a curar as feridas.

Sem desilusões, o outro não é alguém que sempre sonhámos, mas alguém capaz de nos amar por sermos exactamente quem somos. «Não há nada mais satisfatório do que estar com alguém que nos vê e nos ama exactamente como somos.»

«Entendem que o nosso comportamento prejudicial não é porque somos maus ou não amamos, mas porque fomos feridos no passado e o passado ainda faz parte nós. À medida que entendemos melhor e aceitamos o nosso parceiro, podemos aprender a amar-nos cada vez mais profundamente.»

FASE 5 | O PODER DOS DOIS PARA MUDAR O MUNDO

Este é o estado em que as diferenças e as dúvidas estão superadas, a confiança e o companheirismo estão tão fortalecidos que conseguimos, em conjunto, causar diferenças no mundo a partir do nosso amor real e duradouro.

«Se pudermos aprender a superar as nossas diferenças e encontrarmos um amor real e duradouro nos nossos relacionamentos, poderemos trabalhar juntos para encontrar um amor real e duradouro no mundo.»

É uma oportunidade para usarmos o «poder dos dois» para nos direccionarmos a um propósito de vida em comum. Com todas as fases anteriores superadas, sabemos que chegámos a uma cumplicidade construída, com uma base sólida.

Outros artigos em destaque

Menina Bola foi abandonada por não ter pernas mas tornou-se numa desportista milionária
Menina Bola foi abandonada por não ter pernas mas tornou-se numa desportista milionária
Georgina Rodríguez acusada de crueldade para com os animais
Georgina Rodríguez acusada de crueldade para com os animais
20 Curiosidades (impressionantes) sobre a coca-cola
20 Curiosidades (impressionantes) sobre a Coca-Cola

Mais

RELACIONADOS