Toy revela: «Troquei as fraldas ao meu pai nos últimos 4 dias de vida»

Toy perdeu o pai há uma semana. O cantor esteve na manhã desta segunda-feira, 27 de julho, a conversar com Manuel Luís Goucha no Você na TV!, da TVI, e falou sobre a dor de cuidar de um pai com demência.

Toy revela: «Troquei as fraldas ao meu pai nos últimos 4 dias de vida»

Toy perdeu o pai há uma semana. O cantor esteve na manhã desta segunda-feira, 27 de julho, a conversar com Manuel Luís Goucha no Você na TV!, da TVI, e falou sobre a dor de cuidar de um pai com demência.

Toy perdeu o pai há uma semana. O cantor esteve na manhã desta segunda-feira, 27 de julho, a conversar com Manuel Luís Goucha no Você na TV!, da TVI, e falou sobre a dor de cuidar de um pai com demência.

«Estes últimos meses… a demência transforma as pessoas. Ele tinha demência, já não conhecia ninguém. O meu pai deixou de viver porque já não existia… ele já não pensava. Tinha uns comportamentos estranhos. Lembrar-me daquele homem fantástico com dignidade e ter de lhe trocar as fraldas nos últimos 4 dias…», disse Toy a Manuel Luís Goucha. O cantor, que perdeu o pai há uma semana, falou abertamente sobre os últimos dias de vida do progenitor.

«Tive se calhar a possibilidade de me despedir porque ele esteve quatro dias na minha  casa, antes de voltar ao espaço onde estava, e ser hospitalizado com pneumonia. Foi a pneumonia que lhe foi fatal, ele fez o teste à Covid-19 e deu negativo», acrescentou o cantor.

«Aquela hora é muito triste»

Toy explicou como foi conviver com o pai nos quatro últimos dias que cuidou dele. «Quando ele estava em minha casa, nós tínhamos de o forçar a comer, eu penso que ele foi perdendo tudo. Ele já não me reconhecia. Ele foi morrendo aos poucos. Quando nós sentimos que está a chegar a hora, porque está, porque já não valia a pena… O sofrimento também não é bom, tu amas as pessoas e não querias que ela fosse embora… aquela hora é muito triste», desabafou.

O artista assumiu ainda que, «por mais que que se chegue a uma altura em que se deseje que aconteça (por causa do sofrimento), quando apaga, sentes-te órfão». «Foi doloroso quando foi com a minha mãe, porque era muito jovem, tinha 61 (com cancro)… Senti-me órfão. A maior fortuna que um filho pode herdar de um pai ou mãe  é a educação», revela, explicando que herdou do pai a «organização de contas e ser poupado».

Toy foi trabalhar no dia a seguir

Toy foi trabalhar no dia a seguir à morte do pai, o que lhe valeu muitas críticas. O cantor explicou porquê? «Fui trabalhar no dia a seguir ao meu pai ter falecido porque o meu pai diria para eu o fazer. Acho que trouxe uma camisola encarnada… mas não quero saber, cada um vive o luto à sua maneira», afirma.

Texto: Ana Lúcia Sousa

LEIA MAIS

Meteorologia: Previsão do tempo para terça-feira, 28 de julho

 

 

Compre as nossas revistas

1 – Aceda a www.lojadasrevistas.pt

2 – Escolha a sua revista

3 – Clique em COMPRAR ou ASSINAR

4 – Clique no ícone do carrinho de compras e depois em FINALIZAR COMPRA

5 – Introduza os seus dados e escolha o método de pagamento

6 – Pode pagar através de transferência bancária ou através de MB Way!

E está finalizado o processo! Continue connosco. Nós continuamos consigo.

 

Impala Instagram


RELACIONADOS