Vencedora da Eurovisão está a ser acusada de apropriação cultural

A representante israelita que saiu vencedora da Eurovisão 2018 está a ser acusada de apropriação cultural.

Netta Barzilai, com 25 anos de idade, ganhou a Eurovisão 2018 com 529 pontos.

No entanto, a intérprete da música «Toy» está a ser acusada de apropriação cultural. Isto devido à roupa, penteado e cenário usados na sua atuação, inspirados na cultura japonesa.

LEIA TAMBÉM: Apesar do último lugar, Cláudia Pascoal agradece as mensagens de apoio

O cenário era composto por dois armários repletos de «Gatos da Sorte», escultura japonesa chamada Maneki Neko. A roupa usada pela artista foi um quimono japonês e o seu penteado também foi inspirado nos penteados típicos japoneses.

No Twitter foram várias as pessoas que demonstraram o seu desagrado com a situação. «Como é que ninguém chamou Israel à razão em relação à apropriação cultural?», «A música é cativante, mas como é que ninguém fala da apropriação cultural?» e «Podem parar de dar pontos à Miss Apropriação Cultural?» são algumas das publicações partilhadas na rede social.

Fotos: Impala


RELACIONADOS