Sexsomnia leva homens e mulheres a praticarem sexo enquanto dormem

Sexsomnia, ou sonambulismo sexual, afeta maioritariamente homens, mas também mulheres. Masturbação, carícias e tentativas de relações sexuais são comuns nos indivíduos com esta condição.

Sexsomnia leva homens e mulheres a praticarem sexo enquanto dormem

Sexsomnia leva homens e mulheres a praticarem sexo enquanto dormem

Sexsomnia, ou sonambulismo sexual, afeta maioritariamente homens, mas também mulheres. Masturbação, carícias e tentativas de relações sexuais são comuns nos indivíduos com esta condição.

Muitos de nós, tendo compartilhado o quarto com outras pessoas em algum momento de nossas vidas, estamos familiarizados com uma série de distúrbios somáticos do sono, desde sonambulismo, sonambulismo e xixi na cama. Mas uma coisa que você pode não estar ciente, no entanto, é o fato de que algumas pessoas até mesmo se envolvem em atividades sexuais enquanto dormem, isso é chamado de sexsomnia, o sonambulismo sexual. Trata-se de uma condição rara em que os indivíduos se envolvem em atos sexuais enquanto dormem. Afeta predominantemente homens e leva-os a vocalizações sexuais, masturbação, carícias e tentativas de relações sexuais. Os especialistas da Delamere explicam as causas da sexsomnia e o que fazer perante os sintomas da doença.

LEIA DEPOIS
«Pensei suicidar-me por ter mais de 50 orgasmos por dia» [vídeo]

O que é sexsomnia

sexsomnia
A maioria dos sexsomníacos não tem consciência da condição e por vezes negam que o evento tenha ocorrido

Esta condição ocorre durante o ciclo de movimento não-rápido do olho – non-rapid eye movment (NREM) – e muitas vezes causa auto-toque ou atos sexuais. Pode também fazer com que os indivíduos tentem intimidade sexual com outras pessoas, sem saberem. O sonambulismo sexual pode coincidir com outros distúrbios, como sonambulismo e fala durante o sono. O indivíduo não está – por norma – ciente de que está a envolver-se em atividades sexuais durante o sono. Depois de exibir comportamentos sexuais, a maioria não tem qualquer memória do evento e, às vezes, nega que o evento tenha ocorrido.

Sinais e sintomas

sexsomnia
Masturbação, impulsos pélvicos e orgasmos espontâneos são alguns dos muitos sintomas apresentados

A sexsomnia apresenta-se de forma diferente de pessoa para pessoa. No entanto, há sintomas comuns durante um episódio de sonambulismo sexual:

• Afagar ou esfregar
• Masturbação
• Impulso pélvico
• Orgasmo espontâneo
• Respiração pesada
• Aumento da frequência cardíaca
• Acariciar sexualmente outra pessoa
• Sem memória de eventos
• Não responde durante o evento
• Envolvimento em relações sexuais
• Violência relacionada com o sono
• Olhar vazio ou vítreo durante os eventos

O problema da sexsomnia é que o indivíduo pode não percebê-lo. Os que tendem a reconhecer o problema são parceiros, colegas de quarto, amigos ou até pais. Os sintomas poderiam tornar-se mais assertivos do que o normal se o indivíduo estivesse acordado, tornando os comportamentos agressivos, violentos e potencialmente prejudiciais para as pessoas ao seu lado. Os eventos de sexsomnia podem frequentemente resultar em efeitos físicos noutras pessoas, desde lacerações a hematomas. Quem esteja próximo de um indivíduo que sofra desta condição deve pensar em dormir em quartos separados e trancar a porta até que o problema seja resolvido.

LEIA TAMBÉM
Homens também fingem orgasmos ou só as mulheres é que o fazem?

Os gatilhos da parassonia

Os ‘gatilhos’ das parassonias, incluindo sonambulismo, fala durante o sono e sexsomnia, são habitualmente provocados por uma interrupção durante a transição do cérebro entre cada ciclo de sono profundo. Os especialistas médicos acreditam que existem fatores de risco claros que tornam a sexsomnia mais provável em determinadas do que noutras. Estes fatores incluem privação de sono, stresse, fadiga, ansiedade, álcool, medicamentos e padrões de sono irregulares.

O uso de comprimidos para dormir pode, muitas vezes, causar comportamentos anormais relacionados com o sono, incluindo sexsomnia, sonambulismo, falar durante o sono e comer a dormir. É extremamente importante para os indivíduos que tomam este medicamento seguirem a dosagem prescrita pelo médico. Especialistas em saúde também relataram condições médicas subjacentes que podem igualmente levar à sexsomnia: uma história de parassonia, incluindo sonambulismo ou fala durante o sono, fragmentação do sono como apneia do sono ou síndrome das pernas inquietas, enxaqueca, lesões na cabeça, epilepsia e outros distúrbios convulsivos e síndrome do intestino irritável.

Como tratar e controlar a sexsomnia

sexsomnia
Sedativos e antidepressivos comuns podem ajudar no tratamento da doença

A boa notícia é que a sexsomnia é tratável. Atualmente, não há medicamentos aprovados pelas agências internacionais do medicamento para auxiliar no tratamento, mas os médicos obtiveram sucesso com sedativos e antidepressivos comuns no tratamento da doença. Os indivíduos podem ajudar a reduzir os sintomas mantendo um padrão de sono saudável e regular. Devem igualmente estar atentos ao comportamento durante o sono, o que permitirá a quem sofra desta doença encontrar os ‘gatilhos’ que estão a acionar o sexo durante o sono. Uma vez identificados os gatilhos, aconselha-se terapia do sono, aconselhamento ou meditação prescrita. Álcool e drogas podem influenciar fortemente a parassonia, por isso é aconselhável que os indivíduos limitem o consumo – ou se abstenham por completo – destas substâncias.

LEIA AGORA
Mulheres revelam 10 fatores que fazem com que tenham mais orgasmos

Impala Instagram


RELACIONADOS