Ellen DeGeneres despede-se em lágrimas. Show sai do ar manchado pela polémica

The Ellen DeGeneres Show esteve no ar durante 19 anos e chegou ao fim nesta quinta-feira, após polémica. Denúncias sobre uma “cultura de trabalho tóxica” nos bastidores marcaram os últimos tempos do programa

Ellen DeGeneres despede-se em lágrimas. Show sai do ar manchado pela polémica

The Ellen DeGeneres Show esteve no ar durante 19 anos e chegou ao fim nesta quinta-feira, após polémica. Denúncias sobre uma “cultura de trabalho tóxica” nos bastidores marcaram os últimos tempos do programa

O último episódio do programa The Ellen DeGeneres Show foi para o ar esta quinta-feira, 26 de maio, e a apresentadora não conteve as lágrimas na despedida no habitual monólogo inicial. “Bem vindos ao nosso último programa. Cheguei aqui há 19 anos e disse que este é o início de um relacionamento. E hoje não é o fim do relacionamento. É mais uma pequena pausa”, começou por dizer Ellen DeGeneres.

Mariah Carey diz que foi obrigada a admitir gravidez em entrevista com Ellen DeGeneres
Mariah Carey recorda entrevista «desconfortável» no programa de Ellen DeGeneres, onde se sentiu forçada pela apresentadora a assumir que estava grávida (… continue a ler aqui)

“Quando começámos, eu não podia dizer a palavra ‘gay’ no programa. Eu não tinha permissão para dizer ‘gay’, mas dizia muito em casa: ‘O que é que vamos comer no nosso pequeno-almoço gay?’, ‘Passa-me o sal gay’, coisas assim. Eu não podia dizer ‘gay’, eu não podia dizer ‘nós’ porque isso implicava que eu estava com alguém. Claro que não podia dizer ‘esposa’, porque o casamento gay não era legalmente aceite. E agora digo ‘esposa’ o tempo todo”, afirmou, recebendo aplausos da plateia e da mulher, Portia de Rossi, com quem está casada desde 2008. “Há 25 anos, cancelaram a minha sitcom porque não queriam uma lésbica em horário nobre uma vez por semana. E eu disse ‘ok, estarei no daytime todos os dias. Que tal?’”, referiu.

“Espero que o que eu fiz nos últimos 19 anos vos tenha dado felicidade e que vos tenha tirado um pouco de dor de um dia mau ou de algo que estivessem a passar. E espero que vos tenha conseguido inspirar a fazer as outras pessoas felizes e a fazer o bem no mundo, como se tivessem um propósito (…) Espero que vos tenha inspirado a serem vocês mesmos, o vosso verdadeiro e autêntico eu. E se alguém é corajoso o suficiente para vos dizer quem é, sejam corajosos o suficiente para apoiá-los, mesmo que não compreendam. Eles estão a mostrar-vos quem são e isso é o maior presente que alguém vos pode dar. E ao abrir o vosso coração e a vossa mente, vocês vão ser muito mais compassivos. E a compaixão é o que faz do mundo um lugar melhor”, disse por fim.

Na despedida, a apresentadora contou com a presença da atriz Jennifer Aniston, que foi a primeira convidado do talk show, e das cantoras Pink e Billie Eilish.

A polémica

O talk show – que competiu com o de Oprah Winfrey –  chegou ao fim após quase vinte anos e ofuscado pela polémica. Trabalhadores do programa denunciaram ambiente de trabalho tóxico nos bastidores do show, causado pela personalidade de Ellen. 

Os rumores começaram em 2020 com uma publicação de 2020 no site BuzzFeed, que afirmava que o programa tinha uma “cultura de trabalho tóxica”, incluindo casos de assédio sexual, bullying e racismo. Três produtores foram demitidos, e DeGeneres foi acusada de não ser tão agradável com os funcionários em particular como era em público. Em maio, a comediante anunciou o fim do programa, mas negou que isso fosse uma consequência dessas acusações. “Preciso de um novo desafio”, disse ela à publicação The Hollywood Reporter.

Fotos: reprodução Instagram Ellen DeGeneres

Impala Instagram


RELACIONADOS