E-Toupeira | Paulo Gonçalves acusado de corrupção

A juíza de instrução criminal considera que os actos praticados por Paulo Gonçalves são compatíveis com o crime de corrupção e o assessor do SL Benfica vai a julgamento.

E-Toupeira | Paulo Gonçalves acusado de corrupção

E-Toupeira | Paulo Gonçalves acusado de corrupção

A juíza de instrução criminal considera que os actos praticados por Paulo Gonçalves são compatíveis com o crime de corrupção e o assessor do SL Benfica vai a julgamento.

A juíza de instrução criminal Ana Peres pronunciou-se hoje sobre o caso e-toupeira e respectiva tramitação do processo para julgamento.

Conheça as decisões do E-Toupeira

José Silva e Júlio Loureiro, os dois funcionários judiciais suspeitos de passar informação em segredo de justiça a Paulo Gonçalves não terão violado o segredo a que estão obrigados pela profissão e, como tal, não irão ser julgados. A juíza deixa assim cair os crimes de violação de segredo de justiça e de violação de segredo profissional que eram imputados aos  dois funcionários.

Os dois oficiais de justiça também viram cair os crimes de oferta e recebimento de vantagem.

Nos casos de corrupção, Júlio Loureiro não irá ser julgado por corrupção, sendo assim ilibado por todos os crimes. Já José SIlva irá a julgamento, tendo sido acusado de corrupção.

LEIA MAIS: Prisão domiciliária para mulher que vendeu 4 filhos

Os oficiais de justiça, foram também ilibados do crime de favorecimento pessoal, por “falta de indícios precisos”.

Os 28 crimes de falsidade informática que eram imputados à SAD do SL Benfica também caíram, uma vez que no entender da juíza não houve manipulação, uma vez que não basta a utilização de credenciais de terceiros.

SL Benfica não foi imputada a recebimento indevido de vantagem

LEIA MAIS: Tiroteio em Viena faz um morto. Suspeito ainda em fuga

Estes são os crimes que são imputados aos funcionários judiciais e à SAD do Sport Lisboa e Benfica.

Ana Peres partilha da opinião do Ministério Público sobre Paulo Gonçalves, afirmando que o assessor jurídico reportava directamente a Luís FIlipe Vieira. Contudo,  o ex-funcionário do clube não faz parte da estrutura e que os seus actos não podem implicar a estrutura. Assim, no entender da juíza, Paulo Gonçalves não respresenta a SAD.

Esta decisão retira qualquer potencial sanção desportiva ao clube da Luz.

Paulo Gonçalves acusado

O antigo assessor judicial do SL Benfica, acaba por sair ‘derrotado’ desta leitura e irá ser acusado por corrupção.
[EM ACTUALIZAÇÃO]

Impala Instagram


RELACIONADOS