Recebeu durante 33 anos pensão de invalidez de paciente que morreu sem família

Ao longo dos 33 anos, a mulher apropriou-se, no total, de mais de 205 mil euros.

Recebeu durante 33 anos pensão de invalidez de paciente que morreu sem família

Recebeu durante 33 anos pensão de invalidez de paciente que morreu sem família

Ao longo dos 33 anos, a mulher apropriou-se, no total, de mais de 205 mil euros.

Um antiga assistente social, agora com 83 anos, foi condenada a dois anos de prisão. A mulher falsificou a identidade para receber a pensão de invalidez atribuída a um doente, falecido há 33 anos.  A mulher vai ainda ter ainda de pagar uma multa de mais de 147 mil euros.

Os factos remontam a 1980, quando a agora condenada trabalhava como assistente social no Hospital Psiquiátrico Alonso Vega, em Madrid. Juana Igeña aproveitou-se da morte de Jaime Pons, um doente que não tinha familiares e apropriou-se da sua identidade e dos dados bancários para ficar com a pensão de invalidez que o homem recebia.

Mas não ficou por aqui. Um ano depois, abriu uma conta corrente num banco espanhol em nome do falecido e ali domiciliou o pagamento da pensão.  Só que partir de 2008, falsificou uma autorização em nome do homem, assinada com as iniciais do falecido, que lhe permitiu aceder ao dinheiro.

Já em 2013, o banco exigiu a apresentação de uma certidão de vida, documento que a mulher obteve junto do Registo Civil de Madrid. Apresentou-a juntamente com o bilhete de identidade original do homem e uma autorização com a assinatura falsificada.

O Ministério Público pediu inicialmente uma pena de seis anos por um crime de falsificação de documentos e um crime continuado de fraude fiscal, assim como o pagamento de mais de 205 mil euros à Segurança Social e outra multa de quatro mil euros. No entanto, chegou-se a um acordo uma vez que Juana Igeña, diz lamentar os atos e garante que “pagará tudo à Segurança Social”.

Ao longo dos 33 anos, a mulher apropriou-se, no total, de mais de 205 mil euros.

LEIA MAIS Ex-segurança de famosos conta como falsificou documentos e enganou a polícia [vídeo]

Impala Instagram


RELACIONADOS