Rede que trafica droga pode ter trazido imigrantes ilegais

As autoridades estão a investigar a possibilidade da lancha semirrígida que trouxe os três imigrantes ilegais que desembarcaram segunda-feira numa praia, em Vila Real de Santo António, ter também transportado haxixe.

Rede que trafica droga pode ter trazido imigrantes ilegais

Rede que trafica droga pode ter trazido imigrantes ilegais

As autoridades estão a investigar a possibilidade da lancha semirrígida que trouxe os três imigrantes ilegais que desembarcaram segunda-feira numa praia, em Vila Real de Santo António, ter também transportado haxixe.

As autoridades estão a investigar a possibilidade da lancha semirrígida que trouxe os três imigrantes ilegais que desembarcaram segunda-feira numa praia, em Vila Real de Santo António, ter também transportado haxixe.

Os três homens foram detidos e garantiram que o grupo tinha 16. No entanto, a versão não convence totalmente as autoridades. A PJ e o SEF estão a investigar a hipótese de existirem redes de tráfico de droga a trazer imigrantes ilegais do Norte de África para a Europa.

E tudo indica que Espanha (onde já podem estar os 13 elementos alegadamente em falta) e França sejam os destinos finais. Os três detidos garantiram que são marroquinos, mas as autoridades ainda estão a confirmar essa informação.

Sétimo desembarque ilegal no último ano e meio

A confirmar-se, foi o sétimo desembarque de ilegais de Marrocos, no Algarve, desde dezembro de 2019. A investigação sobre o possível tráfico de droga está a cargo da PJ e da Polícia Marítima, uma vez que a foz do rio Guadiana é um dos locais mais usados para descargas de haxixe oriundo de Marrocos.

Já a imigração ilegal está a ser investigada pelo SEF. A embarcação, com sete metros e capacidade para 22 pessoas, foi abandonada na praia de Santo António. As autoridades foram alertadas e a PSP intercetou três homens.

“Estavam com fadiga e desorientados, fruto de não conhecerem o local onde se encontravam. Apenas um deles tinha documentação e, após contactar o SEF, percebemos que estavam em situação irregular em Portugal”, disse Hugo Marado, subintendente da PSP de Faro.

Os restantes membros do grupo não foram encontrados e as autoridades investigam se existem realmente. De acordo com o CM, há a hipótese de ter havido um transbordo ao largo da costa algarvia, de um barco maior para a lancha que chegou a terra, uma vez que este barco dificilmente faria um trajeto de cerca de 500 quilómetros entre Marrocos e Portugal.

LEIA AINDA
Crianças e idosos devem ficar em casa por causa das poeiras de África
Crianças e idosos devem ficar em casa por causa das poeiras de África
Direção-Geral da Saúde aconselha crianças, idosos e doentes com problemas respiratórios e cardiovasculares a ficar em casa enquanto se mantiverem as poeiras vindas no Norte de África. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS