Problema informático de extensões de saúde de Pedrógão Grande resolvido esta semana

O ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, assegurou que o problema que está a afetar o sistema informático de duas extensões do Centro de Saúde de Pedrógão Grande estará resolvido esta semana.

Problema informático de extensões de saúde de Pedrógão Grande resolvido esta semana

Problema informático de extensões de saúde de Pedrógão Grande resolvido esta semana

O ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, assegurou que o problema que está a afetar o sistema informático de duas extensões do Centro de Saúde de Pedrógão Grande estará resolvido esta semana.

O ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, assegurou hoje que o problema que está a afetar o sistema informático de duas extensões do Centro de Saúde de Pedrógão Grande estará resolvido esta semana.

O jornal Expresso noticia hoje que os utentes dos centros de saúde de Vila Facaia e da Graça precisam de renovar as baixas médicas e ter acesso a receituários, mas não podem porque o sistema informático não funciona.

Questionado por esta situação, o ministro da saúde afirmou que “não é verdade que o sistema não esteja a funcionar nos centros de saúde” do concelho de Pedrogão Grande, onde deflagrou o incêndio no passado dia 17 de junho.

“Em concreto, duas extensões, por motivo de furtos das instalações e dos cabos, que por duas vezes já foram instalados, têm estado constantemente a ir abaixo”, explicou Adalberto Campos Fernandes aos jornalistas, à margem da inauguração do primeiro Espaço Familiar Ronald McDonald em Portugal, instalado no Hospital Santa Maria, em Lisboa.

O ministro adiantou que a informação que dispõe é que “a operadora vai optar por um sistema de comunicação diferente, eventualmente por satélite, e que essas duas extensões do conjunto de centros de saúde terão o problema resolvido esta semana”.

O Expresso adianta que, desde os incêndios que deflagram há quase um mês na região centro e que causaram 64 mortes, as telecomunicações apresentam problemas.

Um dos serviços afetados é o das extensões de Vila Facaia e da Graça, abrangidas pelo Centro de Saúde de Pedrógão Grande, que atendem cerca de 1500 pessoas, adianta o jornal na edição online

Nestas duas aldeias, o sistema informático não funciona, impedindo que sejam disponibilizadas as requisições necessárias ao tratamento de doentes crónicos, como diabéticos, ou a entrega da renovação de baixas médicas, necessárias para que as pessoas afetadas não se apresentem ao trabalho, sublinha.

Contatada pelo Expresso, a PT Portugal garante que a rede fixa já foi reposta em Pedrogão Grande, embora admita que possa haver um “constrangimento técnico pontual” que pode estar a afetar as comunicações dos Centros de Saúde desta localidade.

Dois grandes incêndios começaram no dia 17 de junho em Pedrógão Grande e Góis, tendo o primeiro provocado 64 mortos e mais de 200 feridos. Foram extintos uma semana depois.

Estes fogos terão afetado aproximadamente 500 habitações, 169 de primeira habitação, 205 de segunda e 117 já devolutas. Quase 50 empresas foram também afetadas, assim como os empregos de 372 pessoas.

Os prejuízos diretos dos incêndios ascendem a 193,3 milhões de euros, estimando-se em 303,5 milhões o investimento em medidas de prevenção e relançamento da economia.

 

Impala Instagram


RELACIONADOS