Prisão preventiva para suspeito de matar mulher com catana nos Açores

Suspeito de matar uma mulher com uma catana ficou “hoje em prisão preventiva”, assegura fonte da Polícia Judiciária (PJ).

Prisão preventiva para suspeito de matar mulher com catana nos Açores

Prisão preventiva para suspeito de matar mulher com catana nos Açores

Suspeito de matar uma mulher com uma catana ficou “hoje em prisão preventiva”, assegura fonte da Polícia Judiciária (PJ).

O homem de 39 anos detido na ilha de São Miguel, nos Açores, suspeito de matar uma mulher com uma catana, ficou “hoje em prisão preventiva“, assegura fonte da Polícia Judiciária (PJ). A mesma fonte adianta que o suspeito foi presente hoje a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada “a medida de coação de prisão preventiva”. A PJ anunciou na quinta-feira, 16 de setembro, a detenção do homem por “fortes indícios de homicídio qualificado” de uma mulher de 42 anos, com uma catana, após perseguição automóvel e “motivado por sentimentos de vingança, por acreditar que a vítima usava técnicas de bruxaria para prejudicá-lo”.

O agressor agora em prisão preventiva “desferiu um conjunto de golpes contra a vítima”

Em comunicado, a PJ esclarecia que o crime ocorrido na quarta-feira, no concelho de Ribeira Grande, “foi consumado na sequência de uma perseguição automóvel, em que o suspeito, após ultrapassagem, bloqueou a via, para logo depois se dirigir ao veículo da vítima, empunhando uma catana”, que usou para atingi-la, nomeadamente na zona da cabeça, provocando-lhe “a morte no local”.

Com recurso àquela arma, o agressor agora em prisão preventiva “desferiu, com extrema violência, um conjunto de golpes contra o corpo da vítima”, com quem “manteve um relacionamento amoroso”, explica a PJ. Ainda de acordo com a PJ, “através do Departamento de Investigação Criminal dos Açores, com o apoio da Polícia de Segurança Pública, procedeu à identificação, localização e detenção, fora de flagrante delito”, do suspeito.

Impala Instagram


RELACIONADOS