Plástico de utilização única proibido em Portugal já em julho

Pratos, cotonetes, talheres ou palhinhas saem de circulação dentro de pouco mais de três semanas. Medida até era para ter entrado vigor há um ano, mas pandemia travou.

Plástico de utilização única proibido em Portugal já em julho

Plástico de utilização única proibido em Portugal já em julho

Pratos, cotonetes, talheres ou palhinhas saem de circulação dentro de pouco mais de três semanas. Medida até era para ter entrado vigor há um ano, mas pandemia travou.

A diretiva da União Europeia aprovada em 2019 que proibia a venda de produtos de plástico de uso único, como pratos, talheres, cotonetes, palhinhas, agitadores de bebidas, varas para balões, recipientes para alimentos e bebidas feitos de poliestireno expandido, deverá arrancar já em julho.

De acordo com o Correio da Manhã, o decreto-lei sobre o fim dos plásticos de uso único ainda está em discussão pública, mas tudo indica que vai mesmo entrar em vigor já no primeiro dia do próximo mês. A proibição até estava prevista que entrasse em vigor em 2020, mas a pandemia veio travar esta medida.  Em relação aos espaços de restauração e bebidas e transportes coletivos, a proibição de circulação e utilização de todos estes produtos só tem efeito a partir de setembro de 2022.

Por agora, ficam de fora copos para bebidas ou recipientes para alimentos destinados ao consumo imediato. No entanto, o governo pretende que, até ao final de 2026, exista uma redução do consumo destes produtos em 30% face a 2022, valor que deverá chegar aos 50% até ao final de 2030. É também pedida uma aposta constante em soluções e alternativas para o uso dos plásticos.

LEIA AINDA
As imagens da cratera gigante que ameaça engolir casas
As imagens da cratera gigante que ameaça engolir casas
Uma semana depois da descoberta, o buraco (inicialmente com cinco metros) já ultrapassa os 100 metros de diâmetro, tem uma profundidade de 20 metros e já chegou à casa da família Sanchez. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS