Menino de 11 anos que sobreviveu ao incêndio na Sibéria descobre que ficou órfão [vídeo]

Um menino de 11 anos que sobreviveu ao incêndio na Sibéria descobriu que ficou órfão. Imagens do desespero emocionaram o mundo.

Um menino de 11 anos sobrevivente do incêndio na Sibéria que matou 64 pessoas descobriu que ficou órfão. Imagens do desespero emocionaram o mundo.

O menino de 11 anos perdeu os pais e a irmã de quatro anos na tragédia. A criança esteve em coma induzido e recebeu a terrível notícia quando acordou.

LEIA MAIS: Russos homenageiam vítimas do incêndio de domingo em numerosas cidades do país

Uma equipa de psicólogos ficou encarregada de explicar o que se passou à criança, cuja memória ficou afetada devido ao trauma. Segundo a comunicação social russa, o menor terá perguntado com quem iria viver a partir de agora e quem iria cuidar dele.

Menino de 11 anos sobreviveu porque saltou de uma janela

A criança tem múltiplas fraturas por ter saltado de uma janela para fugir às chamas. Anna Portnova, psicóloga responsável pelo caso deste menino de 11 anos, informou a criança de que irá viver com as avós.

«Elas não conseguiram dar-lhe a notícia, pois não sabiam que palavras utilizar», explicou Anna. O pequeno Serguei chorou muito quando recebeu a notícia, mas recebeu o apoio dos psicólogos e dos familiares, que lhe prometeram que nunca iria ficar sozinho no mundo.

Mais de quatro dezenas de crianças morreram nesse dia, domingo, 25 de março, na sequência do incêndio, num centro comercial na cidade de Kemerovo, na Sibéria. Dos 64 mortos, 41 eram crianças.

Apesar de os primeiros balanços apontarem para um número elevado de crianças entre as vítimas mortais, o choque da confirmação de 41 menores entre os mortos do incidente está a chocar a Rússia.

Quem confirmou foi a agência russa Interfax, que teve acesso à lista de vítimas. Numa primeira investigação, as autoridades locais apontaram para «graves violações» de várias medidas de segurança, no centro comercial.

Alarme não soou e as vítimas só se aperceberam do incêndio quando viram o fumo

O alarme anti-incêndios do edifício não foi acionado, pelo que as pessoas que ali se encontravam só se aperceberam do fogo quando um fumo denso invadiu o centro.

As equipas de bombeiros demoraram mais de seis horas a controlar as chamas. O incêndio alastrou a uma superfície de 1.500 metros quadrados.

LEIA MAIS: Bebé de 1 mês dado como morto acorda antes da cremação

O centro comercial era um destino popular para famílias e estava cheio. Tratava-se de um domingo e era o primeiro dia das férias escolares.

O fogo teve origem num dos cinemas situados no quarto e último andar do centro comercial. Propagou-se depois a todo o edifício.

LEIA MAIS: Perdeu a filha porque cometeu um erro no Facebook

 

 


RELACIONADOS

Menino de 11 anos que sobreviveu ao incêndio na Sibéria descobre que ficou órfão [vídeo]

Um menino de 11 anos que sobreviveu ao incêndio na Sibéria descobriu que ficou órfão. Imagens do desespero emocionaram o mundo.