Mais de 300 crianças abusadas sexualmente por membros do clero

Relatório independente pedido pela Igreja Católica na Alemanha concluiu que 314 menores sofreram violência sexual por parte de 202 membros do clero e leigos entre 1975 e 2018 na diocese alemã de Colónia.

Mais de 300 crianças abusadas sexualmente por membros do clero

Mais de 300 crianças abusadas sexualmente por membros do clero

Relatório independente pedido pela Igreja Católica na Alemanha concluiu que 314 menores sofreram violência sexual por parte de 202 membros do clero e leigos entre 1975 e 2018 na diocese alemã de Colónia.

Relatório independente pedido pela Igreja Católica concluiu que 314 menores sofreram violência sexual por parte de 202 membros do clero e leigos entre 1975 e 2018 na diocese alemã de Colónia, Alemanha.

Mais da metade dos abusos envolveram crianças menores de 14 anos, principalmente meninos. A conclusão foi apresentada pelo o advogado Björn Gercke durante a apresentação do relatório de cerca de 800 páginas.

O documento isenta assim o cardeal conservador Rainer Maria Woelki de querer esconder a extensão dos abusos sexuais contra crianças. A gestão por este clérigo deste delicado assunto gerou uma grave crise na diocese.

Cardeal recusou tornar público primeiro relatório

Woelki causou alvoroço no ano passado ao recusar tornar público um primeiro relatório elaborado a seu pedido, uma vez que, segundo ele, configura uma violação da proteção de dados.

A decisão exasperou as vítimas, provocou a fuga em massa de fiéis da diocese e a incompreensão de seus pares. “É a maior crise que a Igreja já viveu”, disse Tim Kurzbach, presidente do conselho diocesano de Colónia.

A comunicação do cardeal Woelki é “um desastre“, considerou o chefe da assembleia dos bispos Georg Bätzing no final de fevereiro, numa crítica invulgarmente severa.

Impala Instagram


RELACIONADOS